A Secretaria de Educação de Ferraz de Vasconcelos iniciou nesta quarta-feira, 15 de agosto, um ciclo de capacitações alusivas à “Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla”. As formações estão ocorrendo no anfiteatro do Palácio da Uva Itália, na Vila Romanópolis, e irão até sexta-feira. O objetivo é promover nesse período ações de inclusão social e de combate ao preconceito e à discriminação contra as pessoas com deficiência.

Nesta quarta, a palestrante foi a coordenadora da Educação Especial da Diretoria de Ensino da Região de Mogi das Cruzes, Kelly Macedo Soares Prado, com o tema “Práticas Inclusivas na Sala de Aula”. Já na quinta, a formação será com a coordenadora pedagógica da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Mogi das Cruzes, Andrea Cristina de Almeida, que falará sobre “Práticas Educativas e Currículo Funcional”. Para encerrar, na sexta-feira, os presentes poderão aprender um pouco mais sobre “Saúde Emocional” com a terapeuta ocupacional da Prefeitura de Ferraz, Gabriela Ribeiro Lopes de Almeida. Vale destacar que ainda na sexta, para abrilhantar o encerramento do ciclo, a banda da Apae de Mogi das Cruzes fará apresentações.

Dependendo do tema da palestra, o público muda. Neste primeiro ciclo de formações alusivas a deficiência intelectual e múltipla serão atendidos professores das salas regulares com alunos que tenham deficiência intelectual e múltipla, professores da Educação Especial (AEE), da Escola Municipal de Ensino Especial (Emee) Monteiro Lobato e da Apae, além de estagiários da Educação ferrazense, bem como pais ou responsáveis pelos alunos com deficiências.

De acordo com a secretária de Educação de Ferraz, Valéria Eloy da Silva Kovac, o município já lida com discentes que possuem deficiência e as palestras ajudarão a melhorar este atendimento. “Temos o objetivo de promover momentos de aprendizagem e reflexão sobre a deficiência e suas especificidades, repensando ações inclusivas. Hoje na nossa rede, atendemos mais de 120 alunos com deficiência intelectual e aproximadamente 30 estudante com deficiência múltipla. Eles estão inseridos na escolas regulares e no Monteiro Lobato. Esses momentos de troca de experiências serão muito importantes não só para os professores, mas também para as famílias. Com certeza serão discussões que daremos continuidade em outros eventos e no nosso dia a dia, assim como determinou o prefeito José Carlos Fernandes Chacon, o Zé Biruta.”, afirmou a secretária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui