Hoje vamos falar de um assunto muito importante: a carteira de vacinação do seu amiguinho peludo!

Algumas pessoas pensam que criar um cão, mesmo de companhia, não requer muitos cuidados. Basta adotar um animal e pronto! Dar comida, água, um lar e carinho é tudo que eles precisam… só que isto não é o suficiente, mesmo sendo imprescindível, os PETs precisam ser vacinados.

A imunização do filhote é fundamental para evitar histórias tristes e problemas de saúde no futuro, bem como a aplicação do vermífugo.

Para controlar o calendário de vacinas e comprovar os cuidados, existe a carteira de vacinação. É nela que você vai registrar as visitas ao veterinário para tomar vacinas contra raiva, hepatite, leptospirose e cinomose, por exemplo.

 

Mas eu quero passear com meu cachorro na rua!

Tudo bem, desde que ele tenha tomado todas as vacinas necessárias para que fique em segurança e não pegue nenhuma doença ao entrar em contato com outros amiguinhos ou insetos que transmitam doenças perigosas.

A aplicação de todas as vacinas – e a liberação do filhote para a agitada vida social canina – leva, geralmente, de 3 a 4 meses. Portanto, tenha paciência: este cuidado é essencial para garantir que a saúde do seu bichinho não seja prejudicada e ele possa correr feliz em parques públicos, socializando-se com outros peludos de quatro patas.

Não esqueça: assim como você faz com a sua carteira de identidade e certidão de nascimento, guarde bem a carteira de vacinação do seu cão. Ela funciona como um documento importante e só com ela você terá controle de quais vacinas já foram aplicadas, e as que precisam ser reaplicadas anualmente. Cuide bem do seu bicho!

Você já vacinou o seu filhote?

Fonte: Renato Duarte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui