Um homem de 22 anos morreu eletrocutado durante um temporal na madrugada desta quinta-feira (9), na capital paulista. Também na Grande São Paulo, no município de Ferraz de Vasconcelos, uma mulher morreu após ser levada pela enxurrada causada pela chuva. O homem que a acompanhava seguia desaparecido na manhã desta quinta.

O homem morto eletrocutado em São Paulo foi identificado como Caíque. Segundo a polícia, ele era morador de rua e havia chegado à cidade há três anos, vindo de Goiânia. Ele sofreu uma descarga elétrica quando tentava se abrigar da chuva.

De acordo com os policiais, a vítima queria se proteger em um ponto de ônibus. Ele subiu em uma grade e escorregou ao lado de um poste de iluminação pública, na Avenida Rio Branco, região Central da capital paulista, por volta da 0h. O homem

O homem levou o choque e morreu na hora. O colega dele que o acompanhava também sentiu o choque, mas conseguiu sair. “Eu atravessei, pulei, e ele não conseguiu pular”, relata José Carlos Cândido. “Eu sou sobrevivente, graças a Deus.”

Três equipes do Corpo de Bombeiros foram deslocadas para o local, mas não conseguiram salvar o morador de rua, que foi encontrado já sem vida.

Segundo a Enel, o poste é de responsabilidade do Ilume, o Departamento de Iluminação da Prefeitura de São Paulo.

Levados por enxurrada
Em Ferraz de Vasconcelos, o corpo da mulher morta levada pela enxurrada foi encontrado preso a uma estrutura de ferro em um córrego no bairro do Tanquinho. Já o homem que estava com ela, que também teria sido arrastado pela enxurrada, não foi localizado.

Na Zona Leste de São Paulo, em Guaianazes, os bombeiros devem retomar na manhã desta quinta-feira (9) as buscas por uma mulher que também foi arrastada pela correnteza durante a chuva de terça-feira (7) para o Piscinão Limoeiro.

Chuva provoca alagamento na Avenida Mofarrej, na Vila Leopoldina, e via fica instransitável — Foto: Reprodução TV Globo

Avenida Mofarrej fica interditada com ponto de alagamento — Foto: Reprodução TV Globo

Desmoronamento

Uma casa na Vila Carmosina, na Zona Leste de São Paulo, desabou durante a forte chuva desta quarta-feira (8). O imóvel desabou e arrastou ao menos dois carros que estavam em um estacionamento.

Segundo informações iniciais, ninguém ficou ferido. A Defesa Civil estava no local na manhã desta quinta-feira e interditou os imóveis que foram afetados pelo desabamento.

Parte de imóvel desmorona na Vila Carmosina e buraco engole carros — Foto: Thiago Guerreiro/ TV Globo

Temporal
A chuva forte que atingiu São Paulo entre a tarde desta quarta (8) e a madrugada desta quinta provocou 60 pontos de alagamento, sendo 12 intransitáveis, segundo a Central de Gerenciamento de Emergência Climáticas (CGE), da Prefeitura. A cidade ficou em estado de atenção até 1h43.

Entre as vias intransitáveis estavam a Avenida 9 de Julho, na Bela Vista, e a Avenida das Nações Unidas, em Interlagos. Nesta manhã, a Avenida Mofarrej, na Vila Leopoldina, na Zona Oeste, permanecia alagada. A região do Butantã foi a mais afetada pela chuva e registrou um volume de 78 milímetros.

Segundo balanço do Corpo de Bombeiros, foram registradas 89 quedas de árvores, 36 desabamentos e 118 pontos de alagamentos até as 6h desta quinta. Foram registrados 7.636 raios na Grande São Paulo, sendo que 2 mil atingiram o solo.

Durante o dia, a previsão é de tempo abafado e mais chuva. A quinta-feira terá muitas nuvens, aberturas de sol e pancadas entre a tarde e a noite. As precipitações virão acompanhadas de rajadas de vento e descargas elétricas. Os termômetros vão variar entre 20°C e 29°C.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui