Até o momento, 56.823 indivíduos já foram imunizados contra a gripe em Suzano; campanha terminará no dia 5 de junho

A partir da próxima segunda-feira (18/05), educadores e pessoas com idade entre 55 e 59 anos poderão se imunizar contra a gripe nas 23 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e de Saúde da Família (USFs) de Suzano. A data marca o início da segunda parte da última fase da campanha nacional de vacinação, que terminará em 5 de junho. Além destes, todos os demais grupos prioritários das etapas anteriores poderão receber a dose, se ainda não o fizeram.

Até o momento, de acordo com a Vigilância Epidemiológica de Suzano, 56.823 pessoas se imunizaram na cidade neste ano, o que representa 67,62% do público-alvo estimado (84.036). A vacinação de idosos (140,76%) e de profissionais da Saúde (98,58%) já ultrapassou a meta de cobertura (90%). Na segunda-feira (11/05) começou a imunização de crianças maiores de seis meses e menores de seis anos, gestantes, puérperas e pessoas com deficiência.

A campanha contra três tipos do vírus Influenza (H1N1, H3N2 e B), causador da gripe, também continua para doentes crônicos, caminhoneiros, trabalhadores de transporte público, portuários, indígenas, agentes das forças de segurança e de salvamento, adolescentes sob medidas socioeducativas, presos e funcionários do sistema prisional.

Para conseguir se imunizar em qualquer um dos postos de saúde da cidade é necessário apresentar documento pessoal com foto e, se possível, caderneta de vacinação, de segunda a sexta-feira, das 8 horas às 15h30. Suzano ainda tem unidades com atendimento em período estendido, até as 20 horas, no Jardim Maitê (terças-feiras) e no Jardim Europa (segundas e quartas-feiras).

Embora seja fundamental, a vacina não previne contra o novo coronavírus (Covid-19), mas evita uma sobrecarga do sistema respiratório diante de um eventual contágio da doença. “Estar imunizado neste momento é importante porque caso o indivíduo apresente sintomas característicos de uma gripe mesmo já tendo recebido a dose, o médico pode focar mais no diagnóstico e direcionar melhor o tratamento”, explicou o secretário municipal de Saúde, Luis Claudio Guillaumon.

Crédito das fotos e Fonte: Mauricio Sordilli/Secop Suzano