‘Suzano – A Cidade da Gente’ será apresentado oficialmente em evento no próximo dia 11 (terça-feira), no Casarão da Memória

A Secretaria Municipal de Educação vai realizar na próxima terça-feira (11/08), às 18h30, o lançamento do livro “Suzano – A Cidade da Gente”, idealizado pela Editora Olhares e realizado com os alunos do 4º ano das Escolas Municipais Professora Célia Pereira de Lima (Jardim Cacique), Engenheiro Isaías Martinelli Gama (Residencial Nova América), Adélia de Lima Franco (Jardim Amazonas) e Professora Therezinha Pereira Lima Muzzel (Jardim São José), em parceria com a empresa Suzano S/A.

O evento ocorrerá no Casarão da Memória Antonio Marques Figueira (Rua Campos Salles, 543 –Centro), com a presença apenas de autoridades, em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A participação de professores e alunos, coautores do livro, será online, com a exibição de vídeos gravados anteriormente, com seus depoimentos em relação ao trabalho realizado. Todo o lançamento será transmitido ao vivo.

O projeto, que também tem a realização da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, contou com a participação de 350 estudantes das quatro unidades que contribuíram para a elaboração da obra literária a partir de entrevistas, estudos de campo e visitas aos locais de importância cultural, histórica e geográfica de Suzano.

Os temas abordados no livro foram Igreja do Baruel; Estrada de Ferro e Estações; Vila Urupês e suas ruas com nomes de personagens do Monteiro Lobato; Imigração Japonesa e Sírio-libanesa; Migração Nordestina; Festa Nordestina; Cinturão Verde; Rio Tietê; Represa Taiaçupeba; e Rios de Suzano.

O secretário municipal de Educação, Leandro Bassini, explicou que os educadores passaram por uma capacitação com os responsáveis pelo projeto e conduziram com os alunos todo o processo de pesquisa do patrimônio, visitação aos espaços e produção do material escrito. Todo o trabalho foi produzido em cerca de um ano.

O projeto tem o objetivo de apoiar a perpetuação e a disseminação da história e ampliar as noções das crianças sobre a sua identidade e sobre o pertencimento ao município e à região onde vivem, além de valorizar lugares importantes da memória coletiva da cidade.

Bassini afirmou que a Educação trabalha a memória social, do lugar onde se vive e de Suzano como um todo. Para ele, valorizar o entorno e fortalecer a relação de pertencimento insere o indivíduo na dimensão de construção da cidadania. O resultado foi um texto delicado, costurado a muitas mãos e o encontro de muitas trajetórias individuais, que em sua trama revelam a história de toda uma coletividade.

Idealizado pela Editora Olhares, com autoria dos escritores José Santos e Selma Maria, o projeto já publicou livros sobre treze cidades de quatro regiões brasileiras. Mais dois serão lançados em 2020, incluindo a vizinha Mogi das Cruzes e Cruzeiro do Sul, no Acre. Os livros da coleção são produzidos com recursos do Programa de Ação Cultural (ProAc) e da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura e gestão cultural da Doble Cultura.