Cão de SP segue passos de Medina e tentará título mundial de surfe nos EUA

0
1690

Um cachorro de Santos, no litoral de São Paulo, tentará seguir os passos de Gabriel Medina e Mineirinho no surfe trazendo um título mundial para o Brasil. Aos nove anos de idade, o vira-lata Parafina vai participar do ‘Surf City Surf Dog’, a maior competição para cães surfistas do mundo. Ao lado do amigo e dono, Augusto Martins, o cão brasileiro mostrará, nos Estados Unidos, sua paixão pelo esporte ao pegar ondas durante a competição.

O amor de Parafina pelo mar começou há sete anos, quando o vira-lata apareceu no Parque Roberto Mario Santini. De acordo com surfistas locais, o animal gostou do clima do quebra-mar, principal point dos atletas da região, e decidiu que ali também seria a sua nova morada. A partir daí, o cachorro se abrigou na escolinha do surfista multicampeão Picuruta Salazar e passou a ganhar fama entre os frequentadores do local pelos seus gostos peculiares.

Nos dias de boas ondas, Parafina se arriscava e subia na prancha dos surfistas ou ficava na cola daqueles que admiravam o mar. Além de acompanhar Picuruta no mar, o vira-lata também subia na prancha com o professor de surfe Augusto Martins, que pratica stand up paddle. A amizade entre os dois foi aumentando a cada onda e Augusto resolveu levar Parafina para casa.

“Há três anos ele me adotou e eu adotei ele. Está morando comigo desde 2013. Ele acorda bem cedo e me acompanha nas aulas de surfe. Atualmente, surfa comigo. Às vezes, quando não estou, ele chega nos caras para pedir para surfar também”, conta Augusto.

Neste ano, o surfista resolveu levar Parafina para se arriscar em ondas maiores, na Califórnia, o mais famoso pico da modalidade nos Estados Unidos. “Eu o inscrevi mais pelo amor que o Parafina tem pelo surfe. A gente vem trabalhando desde 2010, viemos evoluindo, com ondas de mais de dois metros. Ele é ágil e o primeiro de São Paulo a participar do torneio”, diz.

Os dois vão participar do 8º Surf City Surf Dog, uma competição de surfe para os cachorros e seus donos. O evento acontece no dia 25 de setembro, em Huntington Beach, e além de ser uma competição divertida, também arrecadará fundos para várias instituições de caridade relacionadas a cachorros. Além de Parafina, o Brasil também terá como representante o labrador Bono, do Rio de Janeiro, que ganhou a competição em 2014 com o personal trainer Ivan Moreira.

Para se dar bem no torneio, Augusto e Parafina estão treinando ainda mais para encarar competidores internacionais. “A gente tem treinado em ondas no Guarujá, no litoral norte, que são mais volumosas e fortes. Ele já é um cachorro bem treinado, era da praia, foi maratonista, participava de treinamento com a polícia militar, com os bombeiros”, diz.

O Surf City Dog Surf tem quatro divisões, de acordo com o peso e o porte do cachorro. Além da competição individual, os cachorros também podem surfar com os donos no stand up paddle. Serão três baterias com cinco cães cada uma. Em cada uma delas estarão competindo 15 animais. Os cinco melhores de cada categoria avançam para as finais. Os juízes vão dar notas de 0,5 a 10 e levarão em conta o grau de dificuldade, a posição e o tamanho da onda, além da posição do cachorro (em pé, sentado ou deitado) e das manobras que ele fizer.

Parafina irá competir em duas categorias. Em uma delas, subirá na prancha de stand up paddle na companhia do amigo Augusto. Já na outra, terá que ficar sozinho em cima da prancha. Parafina ganhará uma roupa especial de surfe para competir. Além disso, usará um colete salva-vidas para segurança do animal.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.