Em reconhecimento a seus relevantes serviços prestados a sociedade local, a Câmara Municipal aprovou a concessão do titulo de cidadã ferrazense a aposentada Juventina Franco de Lima, de 85 anos, a popular Dona Jovem.  Somente no Centro de Saúde (CS-II), no centro, foram 38 anos de trabalho como auxiliar de limpeza. Mesmo assim, apesar de sua idade avançada e enfrentando alguns problemas de saúde, a servidora pública continua ajudando as pessoas mais necessitadas.

Dona Jovem nasceu, em 19 de abril de 1933, na cidade paulista de Iporanga. Em 1963, deixou a sua terra natal acompanhada do seu então futuro esposo Francisco Xavier de Lima vindo a residir, inicialmente, na Vila Carrão, na zona leste da capital.  No bairro, arrumou emprego como costureira na antiga empresa Guilherme Giorgi. Em 1969, após perder a sua casa por falta de documentação e influenciada por um colega de trabalho do marido resolveu mudar-se para Ferraz de Vasconcelos.

Na época, aos 36 anos de idade, Dona Jovem permaneceu atuando como costeira, porém, de maneira informal, ou seja, apenas para os vizinhos. Por outro lado, de 1973 1980, ela ficou responsável por elaborar os figurinos da então tradicional escola de samba Branco Total. Na ocasião, a aposentada iniciou a sua carreira de servidora pública no CS-II. A partir daí, além de realizar sua tarefa como auxiliar de limpeza também passou a colaborar com pessoas que precisavam de atendimento médico.

No fundo, Dona Jovem compadecida com aquela situação fazia contato com o médico e com a equipe de enfermagem e, com isso, acabava agilizando e, ao mesmo tempo, ampliando a capacidade de atendimento no posto de saúde. Por isso, ganhou o respeito e a simpatia de todos. Sendo, portanto, merecedora da principal honraria do município. O tributo a Dona Jovem do vereador Ananias Coelho Neto (PSL), o Neto Cambiri, foi votado em segunda e última discussão na última sessão ordinária, no dia 2. A comenda ainda não tem data ser entregue.