A Secretaria de Educação (SME) de Ferraz de Vasconcelos encerrou nesta quinta-feira (19 de abril) o “Ciclo de Palestras Sobre o Autismo”, realizado em alusão ao “Dia Mundial de Conscientização do Autismo”, datado oficialmente em 2 de abril. Os encontros ocorreram no anfiteatro da Prefeitura, na Vila Romanópolis, e formaram aproximadamente 100 pessoas. No último dia, os participantes usaram azul, cor que representa o Autismo.

Nos dias 16 e 19 de abril, a palestrante foi a professora ,pedagoga, psicopedagoga e pós-graduada em Educação Especial Inclusiva, Maria Aparecida da Silva D’avila Pereira, que falou sobre “Autismo na Escola: Um Jeito Diferente de Aprender e Ensinar”, tendo como objetivo demonstrar caminhos para o professor dinamizar o seu trabalho com crianças autistas e em processo de aprendizagem, onde a criança irá receber informação, formando conceitos e significados, sendo este o caminho para a integração sensorial.

Já no dia 17, quem ministrou para os presentes foi a advogada especialista nos diretos das pessoas com deficiência, Andrea Dul, que também é mãe de um autista e direciona trabalhos de inclusão na cidade de Poá. Ela falou sobre “Superação e Motivação: Direitos da Pessoa com Autismo”.

Nos encontros estiveram presentes pais, professores, funcionários das escolas e comunidade, além do vereador Hodirlei Martins Pereira. De acordo com a coordenadora pedagógica de Educação Especial de Ferraz, Francinete Valverde Bass, a participação de toda rede que envolve este aluno é importante para entender quais são suas necessidades e como trabalhar com ele.

A secretária municipal de Educação, Valéria Eloy da Silva Kovac, ressaltou que os debates foram positivos e que ainda há muita coisa para ser descoberta no que se refere ao aluno com Autismo. “Esta deficiência ainda é uma incógnita em vários aspectos. Infelizmente ainda há falta informação e troca de experiências, que foi o que promovemos aqui nesta semana. É essencial conhecer este aluno, o que ele gosta ou não, quais suas dificuldades, para que possamos avançar na aprendizagem dele”, destacou Valéria.

Vale lembrar que durante todo o mês de abril, as escolas municipais também estão trabalhando o tema em horários de estudo. A SME disponibilizou um guia orientador sobre o Autismo para todas as unidades escolares municipais para que toda a rede fosse alcançada.

Educação Especial em Ferraz

O município possui aproximadamente 60 alunos com Autismo na rede, tanto em salas regulares, como na Escola Municipal de Educação Especial (EMEE) “Monteiro Lobato”. Por uma determinação do prefeito José Carlos Fernandes Chacon, o Zé Biruta, os alunos com Autismo das salas de ensino regular são acompanhados por professores estagiários, que auxiliam nas limitações que são encontradas. Além disso, há uma adaptação curricular para este aluno, o chamado Plano de Desenvolvimento Individual (PDI), que facilita a aprendizagem. “Já avançamos neste sentido, mas ainda temos muito o que fazer e aprender em relação ao aluno com deficiência, seja ela física ou mental”, disse o chefe do Executivo.