A presença de vendedores informais nos interiores do recuo das escadas rolantes e do gradil da estação central da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) estaria atrapalhando o trabalho da Polícia Militar, ou seja, impedindo a visão de agentes para detectar eventuais crimes, sobretudo, na entrada e saída de passageiros. A denúncia partiu do vereador, Claudio Roberto Squizato (PSB). Por isso, o socialista pediu providências à empresa, na segunda-feira, dia 12.
            No requerimento em forma de ofício destinado a direção da CPTM, o vereador destaca que a situação causada por trabalhadores ambulantes acontece em ambos os lados da estação ferroviária central, ou seja, nas Praças da Independência e da Bíblia. Para Claudio Squizato, a participação de vendedores informais nos citados pontos também afeta a passagem de milhares de usuários do sistema ferroviário paulista. Ele assegura ainda que casos semelhantes ocorrem na estação Antônio Gianetti Neto, no Parque São Francisco. Enfim, trata-se de um problema grave que precisa ser resolvido.
            Na tribuna da Casa, o vereador criticou a presença indiscriminada de trabalhadores informais não apenas nas proximidades de estações ferroviárias da CPTM, assim como, de outras vias públicas centrais na cidade. Apesar de compreender o quadro de desemprego que assola o país em geral. Claudio Squizato afirma que não nada contra a categoria, no entanto, cobra somente mais organização por parte da administração da cidade. “No fundo, por falta de planejamento, esse segmento acaba deixando a nossa cidade ainda mais feia e bagunçada”, dispara.
            Na visão dele, tudo isso poderia e deveria estar sendo evitado se a municipalidade, de fato, fizesse cumprir o que determina a lei municipal nº 2.889/2009, que dispõe sobre o ordenamento de elementos integrantes da paisagem urbana local, a chamada Cidade Limpa, na época, inspirada na versão paulistana. Em virtude disso, no ofício a ser encaminhado para a CPTM, Claudio Squizato pede que seja citada a presente norma enfatizando, principalmente, os artigos relacionados a aplicação de multas contra possíveis infratores.
Fonte: Câmara municipal de Ferraz de Vasconcelos