Por Secretaria de Serviços Urbanos

Quase R$ 5 milhões foram investidos pela Prefeitura de Mogi das Cruzes desde o ano passado em obras de drenagem, que têm como propósito melhorar as condições de escoamento das águas das chuvas, diminuindo assim a ocorrência de enchentes. Os recursos estão distribuídos entre aquisição de material e equipamentos, mão de obra e aporte em frentes de trabalho.

Um dos maiores investimentos, no valor de R$ 2,6 milhões, foi a compra de equipamentos dedicados aos serviços de drenagem, o que inclui a aquisição de um hidrojato (R$ 839 mil), um caminhão munck com capacidade de 10 toneladas (R$ 416,7 mil), retroescavadeira, caminhões caçamba traçados, bem como caminhões de pequeno porte, utilizados para o transporte de funcionários, materiais, equipamentos e insumos.

Outro equipamento adquirido dentro desse total foi uma escavadeira hidráulica, com valor de R$ 393,9 mil, que é de uso compartilhado da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, porém é utilizada com freqüência em serviços de conservação e limpeza de córregos e galerias. 

Fora essa compra, a Prefeitura também investiu na aquisição de um caminhão pipa com capacidade de 10 mil litros e uma minicarregadeira, destinada aos serviços de conservação e limpeza de córregos e galerias, que correspondem a um investimento de quase R$ 400 mil.

Assim, ao longo dos últimos anos, foram mais de R$ 3,4 milhões investidos em equipamentos que se prestam aos serviços de conservação e limpeza de córregos e galerias, que são fundamentais para otimizar o escoamento das águas pluviais e executados de forma concentrada em períodos que antecedem o período de chuvas, em caráter preventivo.

Em se tratando de serviços, pode ser citada a obra de drenagem em Jundiapeba, que tem investimento de R$ 1,5 milhão, teve início em 2019 e vai continuar sendo realizada ao longo de 2020. Já foram implantados mais de 600 metros de tubulação para a captação de águas pluviais na Rua Alício de Carvalho, seguindo pela Avenida Lourenço de Souza Franco e desaguando no Rio Taiaçupeba. Também foram finalizados os trabalhos na rua Francisco Soares Marialva, com a implantação de 250 metros de tubulação e consequente erradicação dos trechos de alagamento da via.

As equipes continuarão os trabalhos pela Alameda Santo Ângelo e Avenida Áurea Martins dos Anjos, com mais 750 metros de tubulações a serem implantadas, o que deve melhorar o escoamento não só daquela região, como também das ruas Manoel Eugênio da Costa, Benedito de Souza Branco, Dolores de Aquino, Adriano Pereira e todo o trecho nas proximidades da Praça Veteranos de Guerra.

Somando o que foi executado pelas equipes próprias e terceirizadas, passaram por roçada e limpeza 594.820 metros quadrados de margens de córregos e valas pluviais em 2019, o que corresponde a mais de três estádios do Maracanã. Para se ter uma noção, no ano de 2016 foram executados 97.603 metros quadrados do mesmo serviço. O crescimento nesse intervalo, portanto, foi de quase 50%.

Com relação às galerias, foram desobstruídos 10.568 metros, o que corresponde, aproximadamente, à distância entre os distritos de Cezar de Souza e Braz Cubas. Em 2016, o mesmo serviço foi executado em 190 metros, o que resulta em um aumento de mais de 600 vezes no volume de execução ao longo dos últimos três anos.

Em termos de implantação de galerias para a captação de águas pluviais, que é o principal mecanismo de ampliação do sistema de drenagem, foram feitos 2.939 metros em 2019, contra 401 metros em 2015, um crescimento de mais de 600%.

Em termos de construção de caixas pluviais, grelhas ou poços e visita, o crescimento foi de 33% entre 2017 e 2018 e de 360% de 2018 a 2019. Entre esses dois últimos anos, em que o aumento foi mais expressivo, em números absolutos o total saltou de 36 para 169 unidades executadas.

“Temos conseguido importantes avanços em todos os serviços que envolvem o sistema de drenagem, em função justamente de investimentos mais expressivos nessa área. Isso nos permite adquirir máquinas, equipamentos e também custear mão de obra, o que resulta em um melhor escoamento das águas pluviais em diversas regiões da cidade”, destaca o secretário municipal de Serviços Urbanos, Dirceu Meira.