Um ônibus intermunicipal ficou alagado enquanto trafegava pela Baixada Santista, no litoral de São Paulo, durante o forte temporal que atingiu a região na madrugada desta terça-feira (3). Imagens feitas por passageiros mostram o rápido aumento do nível da água no interior do veículo. Diversas linhas de ônibus e itinerários na cidade foram comprometidos pelo temporal.

O flagrante aconteceu durante as chuvas que atingiram a região da Baixada Santista entre a noite de segunda-feira (2) e a madrugada desta terça-feira (3). No registro, é possível ver os passageiros se apoiando sobre o encosto do bancos para evitar a água da chuva.

Passageiros flagram alagamentos em ônibus após temporal na Baixada Santista — Foto: G1 Santos

De acordo com a City, concessionária responsável pelo transporte público municipal em Guarujá, as linhas com destino aos bairros Morrinhos, Vila Zilda, Vila Edna e Cachoeira sofreram atrasos e cumprimento de horários comprometido.

Em nota, a BR Mobilidade Baixada Santista informa que devido às fortes chuvas desta noite, a operação dos ônibus ficou comprometida durante a madrugada em diversas regiões da Baixada Santista. Por causa dos pontos de alagamentos e lentidão no trânsito, a maioria das linhas estavam com atraso e desvios.

Desde as 8h, as frotas das linhas municipais de Santos, Praia Grande e intermunicipais da Baixada Santista estão nas ruas normalizando a operação. Somente algumas linhas estão com atraso devido aos pontos de alagamento e desvios, principalmente em São Vicente.]

Baixada Santista

Pelo menos treze pessoas morreram na madrugada desta terça-feira (3) na Baixada Santista por conta das chuvas que atingem a região. O Coordenador Estadual da Defesa Civil, Coronel Walter Nyakas Junior, está na região para se reunir com prefeitos e avaliar as primeiras necessidades.

Dados do Núcleo de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil do Estado indicam que o acumulado nas últimas 12 horas de chuvas no Guarujá foi de 282 mm, em Santos de 218 mm, em Praia Grande 170 mm, São Vicente 169 mm e Mongaguá 160 mm, Cubatão 132 mm e Itanhaém e Bertioga o acumulado foi de 110 mm.

Fonte: G1