Suzano subiu no ranking do Trata Brasil, levantamento anual que avalia a qualidade do saneamento básico no País. O município ficou em 22º lugar em 2019 e neste ano está em 15º, entre as cem maiores cidades brasileiras, sendo ainda a 9ª do Estado de São Paulo e a 1ª da região do Alto Tietê.

Entre os aspectos avaliados estão o abastecimento de água, a coleta e o tratamento de esgoto e os índices de investimentos e de perdas de distribuição de cada cidade no setor. Os serviços em Suzano são prestados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Paralelamente à empresa estatal, a administração municipal também tem trabalhado com foco em um cenário mais positivo baseado em diversas frentes. Recentemente, inclusive, Suzano foi destaque no Programa Município Verde Azul, do governo estadual, subindo 260 posições no ranking de locais que investem em ações favoráveis ao meio ambiente.

Em 2019, a cidade figurava na 448ª colocação, com um total de 7,9 pontos na gestão ambiental, o que a colocava na faixa “Ruim”. Com o novo resultado, 48,39 pontos, Suzano está no 188º lugar, entra oficialmente no programa com a qualificação “Bom” e passa a integrar o rol de municípios que trabalham ativamente na gestão e na defesa do meio ambiente.

Em relação ao saneamento, a prefeitura tem acompanhado e auxiliado a Sabesp na implantação de redes de coleta de esgoto e de distribuição de água em bairros do distrito de Palmeiras que ainda não contavam com estes serviços, a exemplo do Jardim Brasil, Jardim Dora e Rincão das Lendas.

É importante ressaltar ainda a ampliação da rede de esgoto na avenida Major Pinheiro Fróes (SP-66), obra que foi acelerada em 2019 até o fechamento dos poços abertos pela companhia. Os serviços no local se referem ao interceptor conhecido como ITi16, que permite o transporte dos detritos para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Suzano. A tubulação tem 4,8 quilômetros de extensão. Deste total, 700 metros ficam na avenida Major Pinheiro de Fróes.

“O estreito laço que temos com a Sabesp, e com o governo do Estado de uma maneira geral, nos permite levar a cidade a um outro patamar. Também temos trabalhado intensamente na infraestrutura de drenagem em todas as regiões da cidade e na parceria que visa a limpeza e o desassoreamento de rios e córregos. Saneamento básico é vida e vamos seguir com esta prioridade”, destacou o prefeito Rodrigo Ashiuchi.

Resultados
No ranking do Instituto Trata Brasil deste ano, Suzano registrou aumento no Indicador de Atendimento Urbano de Esgoto, que passou de 98,09% em 2019 para 99,51% em 2020. Já no Indicador de Atendimento Urbano de Água, o município manteve o índice de 100%.

Outro dado que mostrou evolução foi a de novas ligações de água e de esgoto. Em 2020, houve 178 ligações de água a mais que em 2019, quando teve 1.691. Já de esgoto, em 2020, foram registradas 2.074 novas ligações, contra 1.875 no ano anterior.

Desde 2009, o Instituto Trata Brasil, em parceria com a GO Associados, divulga o Ranking do Saneamento Básico – Cem Maiores Cidades do Brasil. Em 2020, o estudo aborda os indicadores de água e esgoto nos municípios mais populosos do País com base nos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) – ano base 2018, divulgado anualmente pelo Ministério das Cidades. O ranking busca mostrar quais são os desafios que o Brasil ainda enfrenta para cumprir com os compromissos nacionais e internacionais sobre água e coleta e tratamento de esgoto.

Crédito das fotos e Fonte: Wanderley Costa/Secop Suzano