Secretaria de Saúde

Brigadistas e servidores municipais realizam nesta sexta-feira (13/03), às 10 horas, o Dia D de Combate ao Aedes aegypti em todos os equipamentos municipais e seus entornos. A capacitação para o trabalho de mobilização foi realizada nesta manhã de quinta-feira (12), no auditório do Cemforpe, e contou com a presença do prefeito Marcus Melo e do vice-prefeito Juliano Abe.

“O noticiário, as redes sociais e as pessoas só falam em coronavírus, mas a dengue ainda é uma grande preocupação por conta do aumento no número de casos em todo o Estado de São Paulo e nos índices de infestação em nossa cidade. Não podemos descuidar. Temos que adotar medidas de rotina para eliminar possíveis criadouros do mosquito”, afirmou o prefeito, em convocação à equipe.

Segundo ele, o trabalho realizado pelos brigadistas e servidores municipais deverá servir de exemplo para toda a cidade. Desde o início da semana, outras ações estão sendo realizadas em combate ao Aedes aegypti, com objetivo de lembrar a população que os cuidados em casa e no trabalho devem fazer parte da rotina de todos. “Nós, assim como todos os cidadãos, devemos marcar um dia da semana para fazer a checagem dos itens em nossas casas e ambientes de trabalho. São 15 minutos que vão garantir a prevenção necessária”, explicou a veterinária Débora Murakami, coordenadora do Núcleo de Prevenção e Controle de Arboviroses da Prefeitura de Mogi das Cruzes.

Entre as ações permanentes estão: remover pratos de plantas, cuidar ou tampar as piscinas, manter caixas d’água fechadas e eliminar todos os recipientes ou situações que possam permitir o acúmulo de água parada. “Não existe outra forma de prevenir a dengue que não seja por meio do controle do mosquito transmissor. É muito importante que todos tenham consciência e adotem uma rotina de cuidados”, acrescentou o secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel.

Além da capacitação para os brigadistas, a Semana Pense Dengue inclui outras ações como a divulgação do tema em salas de espera de unidades da Estratégia Saúde da Família e Postos de Saúde, uma videoconferência para educadores e profissionais da Rede Estadual de Ensino e a distribuição de material informativo para todos alunos da Rede Municipal de Educação.

O Aedes aegypti transmite doenças graves como dengue, chikungunya e zika, podendo se reproduzir em qualquer situação que permita o acúmulo de água parada. A dengue é uma doença causada por vírus transmitido de uma pessoa doente para uma pessoa sadia por meio da picada do mosquito Aedes aegypti. Em 2019, Mogi das Cruzes registrou 136 casos da doença (outros 18 exames ainda aguardam resultados). Neste ano, até o momento, 10 casos já foram confirmados. “

Quem tiver alguma dúvida sobre os cuidados que precisam ser tomados pode entrar em contato com o Núcleo de Controle de Arboviroses no telefone 4794-4343. Já as denúncias devem ser registradas na Ouvidoria da Saúde pelo telefone 162.