Iniciativa do Fundo Social de Solidariedade estima alcançar mais 50 famílias até o final de semana e segue arrecadando doações

O Fundo Social de Solidariedade de Suzano já prestou auxílio a pelo menos 250 famílias, de 13 associações, com a campanha emergencial de arrecadação de mantimentos e outros produtos essenciais, neste período de quarentena contra o novo coronavírus (Covid-19).

O balanço do órgão municipal é referente ao período entre 23 de março e 13 de abril. Ao todo, foram entregues 4,5 toneladas de alimentos não perecíveis, 1,5 mil itens de higiene e de limpeza e 46 caixas de verduras e legumes. A expectativa é de que até o final de semana o projeto alcance mais 50 famílias.

Para isso, a campanha continua arrecadando itens de higiene e de limpeza e alimentos não perecíveis. Os pedidos estão sendo feitos às empresas, mas as pessoas que quiserem ajudar também podem entrar em contato com o Fundo Social pelo telefone (11) 4745-2195 para que uma equipe vá até o local retirar os donativos.

“Agradeço muito a todos que têm participado, não somente os empresários, mas também as pessoas físicas, que se unem e fazem um esforço para auxiliar o próximo e fazer as doações. Como são muitos os que precisam, o nosso estoque já está baixo e por isso peço a colaboração de quem tem condições de ajudar estas famílias”, disse a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Larissa Ashiuchi.

Ela explicou ainda que o processo é muito transparente. Quando a doação é recebida, é feita a contabilização, com todos os dados tabulados. “Ao surgir uma demanda, não ocorre apenas uma entrega. A família passa por triagem, com entrevistas e checagem de informações. O procedimento é realizado para averiguar se a família realmente tem a necessidade”.

A campanha emergencial teve início no dia 23 de março e a expectativa é de que aconteça ao longo de todo o período de pandemia. As famílias que realmente necessitarem dos produtos poderão entrar em contato pelo e-mail fuss@suzano.sp.gov.br. Além disso, uma força-tarefa com a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social e com as entidades cadastradas deverá auxiliar na localização dessas pessoas em situação de vulnerabilidade.

Créditos das fotos e Fonte: Divulgação/Secop Suzano e Wanderley Costa/Secop Suzano