Nesta sexta-feira (15/05), é celebrado em todo o país o Dia do Assistente Social. A data refere-se à regulamentação do Serviço Social no Brasil, que aconteceu no ano de 1957. No município, os profissionais se dedicam diariamente ao atendimento e auxílio aos mais vulneráveis e vêm trabalhando de forma ainda mais assídua desde o início da pandemia gerada pelo novo coronavírus, que impactou um número expressivo de famílias mogianas.

A diretora do Departamento da Proteção Social Especial da Prefeitura de Mogi, que é ligado à Secretaria Municipal de Assistência Social, Vera Lúcia de Freitas, lembra que a missão do assistente social é garantir ao público mais necessitado a autonomia, participação, exercício e acesso aos direitos sociais e humanos.

“Grandes são os desafios dessa profissão, pois atuamos diretamente no combate às desigualdades societárias e à perda de direitos. Isso traz à tona a garra e compromisso desses profissionais”, pontua.

Os profissionais do município atuam prioritariamente nos equipamentos públicos destinados ao atendimento social, como as unidades do CRAS, Creas, a Vila Dignidade, e também se fazem presentes em unidades de acolhimento e proteção do público atendido, o que inclui crianças, o adolescente, a família, o idoso, a pessoa portadora de deficiência e também pessoas em situação de rua.

Este último público, aliás, tem sido um dos alvos do trabalho da Secretaria de Assistência no enfrentamento à pandemia gerada pela Covid-19. Duas unidades de acolhimento provisório, sendo uma na Vila Industrial e outra em Cezar de Souza, foram abertas excepcionalmente para garantir a proteção e o abrigo dessas pessoas. Porém, as atividades rotineiras dos assistentes, juntamente às equipes ligadas à Secretaria, não sofreram interrupção, tendo em vista que são prioritárias.

“Neste 15 de Maio, reverenciamos todos os assistentes sociais que atuam com compromisso e dedicação profissional, principalmente neste contexto do cotidiano das famílias e indivíduos em situação de maior vulnerabilidade social, devido a infecção pela Covid-19”, conclui.

Secretaria de Assistência Social