Diante de uma futura flexibilização da quarentena contra o novo coronavírus (Covid-19), com a reabertura gradual de estabelecimentos comerciais e de outras atividades, a Secretaria de Saúde de Suzano alerta sobre a importância de se continuar mantendo as medidas de prevenção e de higiene.

O município está no aguardo da reavaliação de sua classificação no Plano de Retomada Consciente definido pelo governo do Estado. Atualmente, Suzano, assim como o Alto Tietê, está na fase vermelha, que é a mais restritiva, e a expectativa é de que avance para a fase laranja a partir desta quinta-feira (04/06), e assim tenha início o processo gradativo de retomada econômica, se igualando à situação da capital paulista.

Segundo a diretora de Vigilância em Saúde do município, Maria Cristina Perin, em todos os outros países onde houve um relaxamento do isolamento social ou de outras restrições foi verificada uma segunda onda, discreta ou não, de infecções pela Covid-19.

“Por isso, é preciso ficar bem claro que, independentemente do que aconteça, a doença ainda está entre nós e só é possível uma flexibilização agora porque no momento contamos com um pouco mais de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) disponíveis. Então, se por acaso registrarmos casos mais graves, temos como suportar o atendimento. Mas isso não significa que podemos relaxar com a prevenção, pois o perigo ainda existe”, enfatizou.

Precauções

Para evitar a o aumento da propagação do novo coronavírus, é necessário seguir com as precauções básicas amplamente divulgadas pelos órgãos de Saúde, como: lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou álcool em gel; manter uma distância segura das outras pessoas; não tocar nos olhos, no nariz ou na boca; quando tossir ou espirrar, cobrir com o cotovelo dobrado ou um tecido; entre outras.

A diretora de Vigilância em Saúde alerta também sobre a importância da continuidade do uso da máscara. “A utilização desse item reduz e muito a transmissão de Covid-19 e também de outros tipos de infecções, como a H1N1, por exemplo. Esse comportamento tem que continuar por muito tempo ainda porque não temos previsão de quando a maior parte da população estará imunizada. Acredita-se que mesmo com o advento de uma vacina eficaz, essa pandemia terá seu desdobramento até 2025, provavelmente”, disse Maria Cristina.

Caso tenha que voltar ao trabalho com a flexibilização, é importante se atentar a um distanciamento de, no mínimo, 1,5 metro das outras pessoas. No atendimento, deve-se evitar cumprimentos com aperto de mãos, beijos ou abraços. É fundamental organizar os horários de refeição de forma a não causar aglomerações e sem compartilhar talheres, pratos e copos com os colegas. Mantenha sempre o uso dos equipamentos de proteção individuais (EPIs) necessários.


A especialista orienta ainda que quando tiver que sair para realizar compras, o ideal é optar por horários menos movimentados e não levar as crianças. “Sempre com os devidos cuidados, compre apenas o essencial. Ao chegar em casa, jogue as embalagens externas fora e higienize bem os produtos. Se forem alimentos, lave tudo o que for possível antes de acondicionar na geladeira, armários ou fruteiras”, completou.

Caso apresente algum sintoma da Covid-19, a pessoa pode entrar em contato com o projeto Telemedicina de Suzano, pelo número 0800 484 8001. O atendimento é feito por vídeochamada e conecta o paciente com um médico, que fará o encaminhamento adequado. O horário de funcionamento do serviço é de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas.

Crédito das fotos e Fonte: Wanderley Costa/Secop Suzano