Fase 2 – Laranja tem início nesta sexta-feira (‪12/06) em Suzano; reabertura será feita de forma consciente e com restrições

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, se reuniu virtualmente nesta quinta-feira (11/06) com vereadores e representantes dos órgãos de classe do município, com o objetivo de apresentar o plano de flexibilização para serviços e comércio que se enquadram na Fase 2 – Laranja do Plano São Paulo. A retomada das atividades econômicas será feita de forma consciente e com restrições já nesta sexta-feira (‪12/06).

O funcionamento será permitido a estabelecimentos comerciais de rua, das 10 às 16 horas; serviços, como escritórios, cartórios, despachante, parte administrativa de autoescola e imobiliárias; atividades da economia criativa, como a produção audiovisual e edição de livros, jornais e revistas, entre 9 e 15 horas; e concessionárias e lojas de revenda de veículos, do meio-dia às 18 horas.

Além disso, o shopping da cidade deverá funcionar das 13 às 20 horas, com capacidade de atender até 30% do público e com restrição de alimentação no local e a proibição de atividades de lazer. O centro de compras vai limitar o acesso a duas entradas, com controle de circulação nos corredores e no estacionamento.

“Teremos oito pontos com álcool em gel e termômetros e monitoramento constante. Estamos orientando todos os comércios a atenderem 30% de sua capacidade, restringindo a entrada de clientes, a fim de se evitar aglomerações. Lembrando que a praça de alimentação só poderá funcionar com sistema delivery ou para retirada”, explicou o superintendente do Suzano Shopping, Ricardo Arcos.

De acordo com Ashiuchi, as novas medidas foram acordadas entre todos os prefeitos da região, por meio do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), buscando unificar as regras dos trabalhos e os serviços das 12 cidades. “É importante lembrar que ainda estamos em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), por isso, pedimos que, quem puder, permaneça de quarentena, se cuidando em casa. Já quem for retornar às atividades, deverão seguir os critérios de saúde estabelecidos pelos órgãos competentes”, disse.

Desta forma, as empresas deverão funcionar com 30% de sua capacidade, o uso de máscaras segue sendo obrigatório, assim como a oferta de álcool em gel, e as pessoas devem manter a distância de 2 metros entre si, evitando aglomerações. “Quem desobedecer as determinações será notificado, podendo ter suas atividades suspensas. Todos devem permanecer se cuidando e seguindo de forma responsável e consciente as medidas de proteção”, explicou Ashiuchi.

Flexibilização consciente

O secretário municipal de Saúde, Luis Cláudio Guillaumon, que também estava presente no encontro, destacou que a mudança de fase em Suzano é resultado da ampliação da capacidade hospitalar, por meio da implantação do Hospital de Quarentena e da parceria com a iniciativa privada, além do atendimento prestado via telemedicina.

“Desde o início da pandemia, nossas equipes têm se esforçado para conseguir oferecer uma estrutura adequada para atendimento de pessoas diagnosticadas com Covid-19. A Saúde municipal adquiriu dez respiradores no início da pandemia, recebeu três da Suzano SA e conquistou mais dez do governo federal e cinco do governo do Estado. Nossa rede hoje está com uma taxa de ocupação menor que 35%”, explicou.

Outro fato destacado pelo secretário foi a realização de testes de Covid-19. Até o momento, já foram feitos cerca de 3 mil testes e mais 4 mil estão para chegar na cidade. “Continuaremos monitorando a escala de casos confirmados. Se for identificado um aumento de pessoas infectadas e internadas, poderemos retroceder à Fase 1 – Vermelha e voltar com as maiores restrições”, explicou.

Reabertura de igrejas

Ainda nesta quinta-feira, o chefe do Executivo suzanense se reuniu com mais de 60 líderes evangélicos da cidade para tratar da reabertura gradual das igrejas. Os templos religiosos poderão funcionar com 30% de sua capacidade, com proibição de receber pessoas que se enquadram nos grupos de risco; deverão contar com termômetros infravermelho na entrada para aferir a temperatura e dispor de álcool em gel e tapete com cloro para limpeza dos calçados dos frequentadores; e manter o distanciamento de dois metros entre as pessoas. Permanecem proibidas as atividades das escolas dominicais e a recomendação é continuar com os cultos on-line.

“Todas as igrejas deverão seguir as diretrizes apresentadas. Quem desrespeitar será notificado para que se adapte. É importante que todos colaborem para que não tenhamos um crescimento dos casos na cidade”, afirmou. As regras também valem para a Igreja Católica. O prefeito, inclusive, está tratando a respeito da flexibilização com o bispo diocesano do Alto Tietê, dom Pedro Luís Stringhini.

Participação

Estiveram presentes no encontro virtual o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, André Loducca; o diretor jurídico José Serafim da Silva Júnior; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Subseção Suzano, Wellington Santos; o presidente da Associação Comercial e Empresarial (ACE), Fernando Fernandes; o presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio) da Região, Valterli Martinez; o presidente da Associação dos Corretores de Imóveis de Suzano (Acoris), Ademilson Alves Bernardes; e o delegado do Conselho Regional de Contabilidade (CRC), Régis Renzi.

O presidente da Câmara, Joaquim Antônio da Rosa Neto; o vice José Carlos de Souza Nascimento; e os vereadores Alceu Matias Cardoso, André Marcos de Abreu, Antonio Rafael Morgado, Carlos José da Silva, Denis Claudio da Silva, Edirlei Junio Reis, Gerice Rego Lione, Isaac Lino Monteiro, José Izaqueu Rangel, Jose Silva de Oliveira, Leandro Alves de Faria, Marcos Antonio dos Santos, Max Eleno Benedito, Neusa dos Santos Oliveira e Rogério Gomes do Nascimento também participaram da videoconferência.

QUADRO

Como fica o funcionamento das atividades em Suzano

Serviços – 9 às 15 horas

Comércio – 10 às 16 horas

Shoppings – 13 às 20 horas (Com até 30% da capacidade e sem consumo local, além de proibição de setores de lazer)

Concessionárias e lojas de revenda de veículos – 12 às 18 horas

Igrejas – Com até 30% da capacidade e seguindo protocolos de distanciamento

Crédito das fotos e Fonte: Paulo Pavione/Secop Suzano