É muito importante a presença da população nos postos de vacinação para atualizar a carteira

Poá realiza neste sábado (8/8) a intensificação da vacinação contra o sarampo e contará com postos voltantes na Praça Santo Antônio (Centro) e na Vila São Francisco, antigo Raspadão. Adultos de 30 a 49 anos serão o público-alvo nesta ação e a campanha que está sendo realizada pela Secretaria de Saúde – Departamento de Vigilância em Saúde, seguirá até 31 de agosto.

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Quem não conseguir se imunizar neste sábado também pode procurar as unidades de saúde da cidade de segunda à sexta-feira. Além dos adultos de 30 a 49 anos, podem se vacinar pessoas com idade entre 1 ano a 29 anos que ainda não tomaram as duas doses previstas no calendário nacional de imunização.

Os bebês com seis meses ou mais também devem receber a chamada “dose zero”, que não é contabilizada no calendário, mas é recomendada devido à circulação do vírus no território. Por isso, é importante apresentar a carteira para que um profissional de saúde avalie se é o caso de aplicar a dose.

De acordo com a secretária de Saúde, Flávia de Souza Verdugo Marques, é muito importante a presença da população nos postos de vacinação para atualizar a carteira, lembrando sempre que a prevenção é primordial para que a doença seja evitada. “Colocaremos nossas equipes para que possamos atender o maior número de pessoas possíveis”, destacou.

É muito importante que as pessoas fiquem atentas aos sintomas do sarampo, como febre acompanhada de tosse persistente, irritação nos olhos, manchas vermelhas por todo o corpo e mal estar geral. “Caso apresente os sintomas, procure a unidade de saúde mais próxima”, acrescentou a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Fabiani Ferri.

A vacina é contraindicada para bebês com menos de 6 meses, bem como para pessoas imunodeprimidas e gestantes.

As pessoas que tiverem dúvidas quanto à imunização adequada devem procurar um posto, com a carteira vacinal em mãos, para que um profissional de saúde verifique a necessidade de atualização.

Foto: Flávio Aquino/Departamento de Comunicação de Poá