Pela primeira vez, desde o início do Plano São Paulo, todas as regiões do estado de SP estão na Fase 3 – amarela. Esta medida de retomada econômica está em funcionamento desde o dia 1 de junho.


Até sexta-feira passada (4), somente Ribeirão Preto e Franca estavam na Fase 2 – Laranja do Plano São Paulo. Agora, todas atingiram a fase amarela.

O Plano São Paulo é dividido em cinco fases, a que só permite atividades essenciais (vermelha) a de controle (laranja), a de flexibilização (amarela), a de abertura parcial (verde) e a normal controlada (azul).

Na atual fase (amarela), é permitido o atendimento presencial em bares, restaurantes, salões de beleza, barbearias, academias, shoppings, comércios de rua, escritórios e concessionárias durante 8 horas diárias, com capacidade máxima de 40%, exceto as academias, que são limitadas a 30% de sua capacidade total.

Foi anunciado pelo governo paulista que a atualização de fases do Plano São Paulo passará de quinzenal a mensal, sendo sua próxima atualização prevista para 9 de outubro. Segundo o governo, isso dá mais segurança e estabilidade para as mudanças de fase.

Além disso, caso uma região registre regressão em seus indicadores, causando uma regressão de fase, a região retornará diretamente para a Fase 1 – Vermelha.

“Não haverá retorno para a fase laranja, o que aumenta a responsabilidade de prefeitos, secretários municipais de saúde e da própria população. Afinal, a população precisa se resguardar e se proteger, obrigatoriamente usando máscara ao sair de casa, seguir o distanciamento social de 1,5 metro, lavar as mãos e usar álcool em gel”, afirmou o governador de São Paulo, João Doria.