O cartunista argentino Quino, criador da carismática e inteligente personagem Mafalda, morreu aos 88 anos nesta quarta-feira (30). A informação revelada pelo jornal argento Clarín foi confirmada por Daniel Divinsky, editor de Quino, em seu perfil do Twitter.


“Quino morreu. Todas as pessoas boas do país e do mundo vão chorar.”, escreveu seu editor, Daniel Divinsky.

Joaquín Salvador Lavado, conhecido como Quino, sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) nos últimos dias e, mesmo tendo sido estabilizado, seu estado era muito complicado, informou a mídia local.

Quino nasceu em 17 de julho de 1932 e ainda criança decidiu que viveria de sua arte.

Quino estudou na Faculdade de Belas Artes, porém, saiu da mesma em 1949 por achar as aulas teóricas entediantes. A primeira veiculação de uma arte sua aconteceu em novembro de 1954 na revista Esto Es.

Em 1963 foi publicado o Mundo Quino, seu primeiro livro de humor. E no ano seguinte, Mafalda surge, personagem que teve mais de 1900 tirinhas entre 1964 e 1973, sendo traduzida para mais de 30 línguas.

Mafalda, uma garota de apenas 6 anos, é conhecida por seus diversos questionamentos sobre a sociedade e o mundo em que vivemos, não ficando apenas famosa entre as crianças, mas atraindo também muitos adultos para o meio de suas infinitas dúvidas.

Apesar de ser uma garota dos anos 70, os pensamentos e questionamentos de Mafalda continuam atuais, são diversas as vezes que ao ler uma tirinha, é possível relacionar com algo de nossa realidade.