Segundo Defesa Civil, 10 pessoas morreram e há desaparecidos no Vale do Itajaí por causa de enxurrada. Em outras cidades, houve alagamentos, deslizamento de terra e interdição de rodovia.

Fortes chuvas entre a noite de quarta-feira (16) e esta quinta-feira (17) provocaram mortes, enxurradas, alagamentos, deslizamentos de terra e interdição de rodovias em Santa Catarina. Segundo a Defesa Civil estadual, 10 pessoas morreram.

O corpo de bombeiros voluntário de Presidente Getúlio, no Vale do Itajaí, e os bombeiros de Ibirama confirmaram que, além das mortes, há pessoas desaparecidas no município de Presidente Getúlio. O acesso até a cidade, que fica a cerca de 80 quilômetros de Blumenau, está bloqueado por causa de deslizamentos de terra.

“A situação aqui na cidade de Presidente Getúlio é caótica. Recebemos mais de 100 ligações, a maioria delas em virtude de inundação. [Inundou] Casas, veículos que estavam sendo arrastados. Tiveram casas em que [a água] passou do ombro das pessoas. Foram confirmado óbitos em virtude dessa enxurrada”, disse o comandante dos bombeiros voluntários de Presidente Getúlio, Alex Lima.

Segundo a corporação, corpos foram encontrados e há pessoas desaparecidas que foram arrastadas pela enxurrada. “Houve significativas perdas de vidas e patrimônios”, disse o bombeiro Saulo Eduardo Fonseca, da corporação de Ibirama, que também auxilia nas ocorrências em Presidente Getúlio.

Só no Vale do Itajaí, ao menos 14 cidades foram atingidas pela chuva, como mostrou o Bom Dia Santa Catarina desta quinta-feira (17). Os bombeiros orientam para que as pessoas procurem locais seguros e liguem para os bombeiros, se necessário, e que não saiam de casa para se deslocar na cidade.

Fortes chuvas entre a noite de quarta-feira (16) e esta quinta-feira (17) provocaram mortes, enxurradas, alagamentos, deslizamentos de terra e interdição de rodovias em Santa Catarina. Segundo a Defesa Civil estadual, 10 pessoas morreram.

O corpo de bombeiros voluntário de Presidente Getúlio, no Vale do Itajaí, e os bombeiros de Ibirama confirmaram que, além das mortes, há pessoas desaparecidas no município de Presidente Getúlio. O acesso até a cidade, que fica a cerca de 80 quilômetros de Blumenau, está bloqueado por causa de deslizamentos de terra.

“A situação aqui na cidade de Presidente Getúlio é caótica. Recebemos mais de 100 ligações, a maioria delas em virtude de inundação. [Inundou] Casas, veículos que estavam sendo arrastados. Tiveram casas em que [a água] passou do ombro das pessoas. Foram confirmado óbitos em virtude dessa enxurrada”, disse o comandante dos bombeiros voluntários de Presidente Getúlio, Alex Lima.

Segundo a corporação, corpos foram encontrados e há pessoas desaparecidas que foram arrastadas pela enxurrada. “Houve significativas perdas de vidas e patrimônios”, disse o bombeiro Saulo Eduardo Fonseca, da corporação de Ibirama, que também auxilia nas ocorrências em Presidente Getúlio.

Só no Vale do Itajaí, ao menos 14 cidades foram atingidas pela chuva, como mostrou o Bom Dia Santa Catarina desta quinta-feira (17). Os bombeiros orientam para que as pessoas procurem locais seguros e liguem para os bombeiros, se necessário, e que não saiam de casa para se deslocar na cidade.

Além de Presidente Getúlio, outras cidades de Santa Catarina enfrentam transtornos provocados pela chuva. Foram registrados alagamentos, deslizamento e interdição da BR-470.

Os bombeiros orientam para que as pessoas procurem locais seguros e que não saiam de casa para se deslocar na cidade.

No Vale do Itajaí, por volta das 23h45 houve deslizamento de terra no km 150 da BR-470 em Agronômica. Um caminhão que trafegava na rodovia foi atingido. Ninguém se feriu, mas o veículo e a terra interditaram a rodovia.

Alagamentos na Grande Florianópolis

Na Grande Florianópolis, a cidade de Palhoça amanheceu alagada em vários pontos. Moradores dos bairros Caminho Novo e Pedra Branca registram alagamentos na hora de sair de casa nesta manhã. O pátio de uma empresa também ficou coberto de água na região.

A marginal da BR-101 também está com água na pista. Animais ficaram presos em um pasto alagado na cidade. 

Em São José, ainda na Grande Florianópolis houve queda de muros, como no bairro Colônia de Santana, e na capital as ruas ficaram muito água, exigindo ainda mais atenção dos motoristas.

Oeste

Já no Oeste, as rajadas de ventos destruíram a estrutura da garagem da prefeitura de Ouro Verde durante a tarde de quarta-feira (16).

Fonte: G1