A Secretaria de Educação de Mogi das Cruzes e o Comitê Gestor de Retomada Gradativa das Atividades Econômicas divulgaram na tarde desta quarta-feira (27/01), que o retorno letivo no município será no dia 8 de fevereiro. Nas escolas municipais e creches subvencionadas, o retorno se dará de forma remota. A retomada das escolas estaduais e particulares será de forma híbrida, desde que cumprido o protocolo sanitário e as normas da Secretaria Municipal de Educação e respeitado o limite de 35% do total de alunos matriculados.  

O decreto municipal com data desta quarta-feira regulamentará o retorno. A Secretaria de Educação, junto ao Comitê Gestor, tem realizado um planejamento rigoroso para a retomada com um trabalho baseado em critérios epidemiológicos, científicos e educacionais. As unidades deverão cumprir o protocolo sanitário, que deverá ser finalizado esta semana. O documento e as vistorias técnicas que serão feitas para verificar as adequações das escolas quanto à segurança sanitária irão definir a retomada das atividades presenciais.

“A vida é o que realmente define nossa decisão. Temos que fazer uma avaliação semanal e até mesmo diária da situação epidemiológica da cidade. É importante fazer esse acompanhamento priorizando a segurança e a vida”, observo a vice-prefeita Priscila Yamagami, que estava acompanhada pela secretária municipal de Educação, Rose Tonete, o secretário adjunto da Pasta, Caio Callegari e as diretoras Márcia Cardoso e Andrea Souza.

A decisão sobre a retomada das aulas tem sido tomada com base em critérios técnicos e científicos, que farão parte do Painel de Tomada de Decisão da Brigada da Pandemia na Educação, composta pela equipe da Secretaria Municipal de Educação, as Pastas de Assistência Social e Saúde e escolas particulares.

Para a rede municipal de ensino haverá uma reunião de gestores nesta sexta-feira (29/01) com informações sobre o ano letivo e uma parte dedicada ao acolhimento emocional. Este acolhimento também será realizado junto às equipes escolares entre os dias 3 e 5 de fevereiro e para pais, responsáveis e alunos entre os dias 8 e 10 de fevereiro.  Em fevereiro não haverá aulas presenciais na rede municipal de ensino.

A vice-prefeita observou ainda que este é um momento de oportunidade. “Estamos buscando experiências de outras cidades e temos nos inspirados em nossos mentores para mudar o patamar da nossa educação. Este momento de crise pode se tornar uma janela de oportunidades para preparar melhor nossos alunos para o futuro, valorizar os professores e transformar o País”, disse.

Nesta retomada o objetivo é de que nenhum aluno tenha prejuízo na aprendizagem. “A primeira ação que desenvolvemos nesta gestão foi pedir à equipe de Supervisão de Ensino um levantamento dos alunos com dificuldade de acesso. Nossa meta é nenhum aluno para trás. Estamos fazendo a priorização curricular e também vamos adotar novas metodologias. Esse processo de escuta ativa e aproximação com os professores também será fundamental”, explicou a secretária Rose Tonete.