Na tarde desta sexta-feira (29), a Prefeitura de Itaquaquecetuba decretou que a retomada das aulas na rede pública municipal ocorra de forma remota durante o mês de fevereiro. O calendário escolar prevê o início das atividades no dia 8. Depois disso, será reavaliada a forma como as aulas vão prosseguir.

Já a retomada das aulas presenciais na rede pública estadual e nas instituições privadas será de forma facultativa a partir de 1 de fevereiro, seguindo o calendário escolar de cada instituição.

Mesmo assim, as unidades só poderão receber presencialmente 35% dos alunos matriculados enquanto a cidade estiver nas fases vermelha ou laranja. Na fase amarela, as unidades poderão receber 70% e somente na fase verde é liberado o acesso a 100% dos alunos.

Essas unidades devem garantir aulas remotas, além das presenciais, acolhimento e escuta dos alunos ou familiares, além de avaliação diagnóstica, entrega de materiais e atividades pedagógicas. Profissionais e alunos que fazem parte do grupo de risco não poderão retornar às atividades presenciais até que se atinja a fase verde. 

Os pais ou responsáveis pelos alunos devem assinar um termo de responsabilidade para declarar seu conhecimento sobre todas as circunstâncias da retomada das aulas.

As regras também são válidas para as instituições de ensino superior, porém as aulas e atividades dos cursos de medicina, farmácia, enfermagem, fisioterapia, odontologia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, nutrição, psicologia, obstetrícia, gerontologia e biomedicina poderão retornar com a presença de 100% dos alunos em qualquer fase do Plano São Paulo.

Todas as unidades devem adotar protocolos sanitários específicos para o setor da educação e nenhuma poderá realizar atividades que possam gerar aglomeração.

“Nosso planejamento está pautado no compromisso, trabalho e cuidado para proteger a saúde de todos, alunos, professores e pais”, disse o secretário de Educação, Lucas Costa.