Na primeira sessão ordinária depois da parada de três semanas, o vereador Claudio Ramos Moreira (PT) usou a tribuna da Câmara Municipal para expressar a sua preocupação com a volta às aulas presenciais na rede municipal de ensino, a partir desta segunda-feira, dia 26. Segundo ele, os profissionais da educação ainda foram todos vacinados e  boa parte das unidades não está preparada para receber os alunos com cuidados exigidos para evitar o contágio da covid-19.

Na prática, o petista (foto) destacou que a pandemia do novo coronavírus apresenta um momento bastante delicado, ou seja, o número de pacientes mortos infelizmente aumenta a cada dia e, portanto, como não existe vacina para toda a sociedade em geral o retorno das atividades presenciais nas escolas municipais pode contribuir para piorar ainda mais essa estatística perversa. “Na realidade, a secretária da Educação, Cecília Cruz deveria ouvir a categoria dos professores e rever essa decisão”, diz Ramos.

Em contrapartida, o vereador observou que as cidades de Suzano e Poá, por exemplo, mantêm o ensino remoto por entenderem a gravidade da crise sanitária. Por isso, neste caso, Claudio Ramos acredita que as autoridades de Ferraz de Vasconcelos também deveriam fazer o mesmo, isto é, continuar oferecendo somente aulas on-line aos estudantes locais enquanto a pandemia não é totalmente controlada. O petista reforçou mais uma vez o grau de apreensão dos profissionais da educação sobre o assunto.

Além disso, ele deixou claro que o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) é contra a volta às aulas presenciais nas atuais circunstâncias. Aliás, a entidade de classe quer agendar uma audiência urgente com a prefeita, Priscila Gambale (PSD) para discutir o tema. ”Por outro lado, como a gestora da cidade também é professora licenciada da rede municipal esse tipo de diálogo poderia muito bem ser facilitado”, concluiu Ramos.

Por Pedro Ferreira, em 26/04/2021.