O coração do Brasil padece, nosso patrimônio respiratório está em perigo; – amada Amazônia que sempre foi recíproca; conserva os mognos e tras Cor ao Guaraná.

Cresce o Angelim juntamente o seu valor, a procura da luz respira fumaça e desfalece a harmonia verde por capital negro.

Enchem o bolso com avareza e estendem a ignorância em metros quadrados. É raro Uirapuru cantar, o seu canto alerta o cuidado com predadores, que destroem seu hábitat e intimida os moradores.

Chove forte, sacia a sede tropical e inunda de Saúde os troncos mais fortes e os mais fracos são restaurados.

Foge a onça – ou ataca! Entre uma guerrilha reage como pode para revindicar seu direito de viver:

Será que é justo querer paz?

Ter sossego em vez de guerra?

Privatizar algo que não tem preço para ser negociado é pura maldade.

Tanto poder e supostos desenvolvimentos sempre fazem caso. A evolução destrutiva constroi um futuro sem peixes, especies primárias e árvores…ao findar sua evolução perceberá que Dinheiro não se come.

Patria desamada Brasil, o individualismo inperatiza; como diz o ditado popular: Cada um por si!

Não existe dono, isso é da Terra, sejamos justos e deixem ela viver antes que a secreção seja expelida como reciprocidade.

Estava lendo uma matéria que em um hotel de alto padrão a beira mar sofreu uma ressaca e foi expelido do mar grande quantidade de lixo: em sua maioria plásticos, sacolas, linhas de nylon e diversos objetos contorcidos foram arremessados na Areia externa do hotel.

O mar rejeita, a terra não engole, – se existisse projetos sustentáveis poderiamos passar de fase: uma nova evolução humana que estagnou.

As questões ficam pendentes. Colhem o que plantou, não venha jogar a culpa, todos estão condenados a baixa qualidade de vida.

Onde procurar justiça? Se os corruptos fazem a lei? Escorre na vala a injustiça – mancha o assoalho de scarlate e fazem descaso com o inocente.

Quando agirá a igualdade! – em uma balança de precisão se vê grande desproporção. A diferença de atitudes e crimes.

Desvio de milhões de cofres publicos é irrelevante, porém é crime com condenação imediata o comerciante que abre sua loja.

A democracia igualitária não existe em um Pais sem lei, onde a corrupção inperatiza. É injusto e me falta palavras para expor a imundice exposta por não humano.

O desmatamento é um dos mais graves problemas ambientais da atualidade, pois além de devastar as florestas e os recursos naturais, compromete o equilíbrio do planeta em seus diversos elementos, incluindo os ecossistemas, afetando gravemente também a economia e a sociedade

A Extinção humana é consequência das atitudes antropogênicas do ser que inperatiza sua ganância e esquece dos seus principios. Em meu parecer tenho serias criticas sobre as ações do sistema que deixa brechas negativas e por isso deixa vasão para inpor nossa liberdade de fala.

Está a venda, frações em jogo e a questão continua em pauta.

Nota do editor: os textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais iconográficos publicados pelo colunista não refletem necessariamente o pensamento do Cenário Notícias, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es)as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.