O Secretário Municipal de Cultura, Esportes e Turismo de Poá, Ariel Borges, participou da reunião da Câmara Técnica do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), realizada nesta terça-feira (11/05). O encontro que contou com a presença do secretário estadual de Turismo, Vinicius Lummertz e teve a participação dos secretários das demais cidades que compõem a região, teve como objetivo discutir temas pertinentes ao Alto Tietê e, principalmente, como os municípios devem se preparar para o pós-pandemia.

Segundo Ariel Borges, muitos não sabem, mas a cidade de Poá é uma estância turística, título concedido pelo Governo do estado de São Paulo a municípios que apresentam características turísticas e determinados requisitos. “No nosso caso, o motivo para esse título é a famosa água de Poá, que tem propriedades únicas e é a mais radioativa do País, sendo mais leve e indicada para doença de pele, gastrointestinais e hepáticas.

Além da água, temos outras atrações como a Expoá (Exposição de Plantas e Orquídeas Ornamentais), que atrai cerca de 300 mil pessoas e o turismo religioso, ligado ao Padre Eustáquio e a Casa do Artesão, atrações que, por causa da pandemia, estão momentaneamente suspensas”, enfatizou.

Durante a reunião, o secretário poaense apresentou os projetos criados pela pasta, voltados para o turismo. De acordo com ele, faltava à cidade uma gestão mais eficiente e profissional do ativo turístico, com estratégias definidas e unificadas para o impulsionamento do setor.

“Projetos importantes como a construção do Balneário Municipal estavam parados, mas a gestão da prefeita Marcia Bin trabalha para tornar Poá um ecossistema de turismo. Para isso, foram digitalizadas todas as informações sobre a cidade, com a criação de um banco de imagens. Além disso, foi retomada a interação com os artesãos da cidade e novos projetos promissores já foram estabelecidos, como a criação do Museu de Preservação da Memória Ferroviária, na Casa da Estação, por exemplo”, detalha o chefe da pasta, que explica ainda que já foram realizadas reuniões de trabalho com a CPTM, DNIT e a Associação Brasileira de Preservação Ferroviária.

O potencial turístico de Poá é elevado, segundo Ariel Borges, mas para colocá-lo em prática é necessário agir como sociedade organizada para que todos sejam beneficiados. “Estamos buscando diálogo junto às outras cidades do Alto Tietê, a Secretaria Estadual de Turismo e Ministério do Turismo, além de parcerias pontuais com organizações privadas e públicas. Com o setor fortalecido, ganham os restaurantes, as hospedarias, os comerciantes e toda a cidade”, finalizou o secretário.

FOTOS: Divulgação