No Brasil o dia foi oficialmente instituído com a lei nº 13.083/2015, a data é uma forma de reforçar a importância dos profissionais que planejam, executam e coordenam tarefas distintas, e muitas vezes complexas, na área de Educação, sempre em busca da excelência como explica no site do MEC.

Sem querer ser mais realista que o rei, já no primeiro parágrafogostaria de fazer uma ponderação e reforçar a necessidade de ajuste na lei, pois o texto deveria ser explícito em colocar dia da PEDAGOGA, sim no gênero feminino, pois 92% das profissionais de Educação que se formam em Pedagogia são mulheres e reconhecer esse fato é o primeiro passo para valorizar a carreira, a profissão e as profissionais que atuam na área.

As profissionais formadas em Pedagogia que estãonas salas de aula ou na gestão escolar são alvos de constantes críticas na imprensa e nas mídias sociais, geralmente escritas por jornalistas, economistas ou administradores públicos ou políticos que nunca se sentaram numa sala de aula do curso de Pedagogia ou jamais visitaram uma escola para pesquisar e aprender um pouco sobre o cotidiano e o trabalho de uma Pedagoga.

A desvalorização social e os preconceitos sobre a carreira revelam o desconhecimento sobre o trabalho e o objeto de estudo da Pedagogia. Infelizmente é comum ouvir entre outros profissionais que o trabalho que uma professora realiza é simples e pode ser feito mesmo sem formação. Pois então, me deixa contar uma coisa para quem não é da área do ensino.

O curso de Pedagogia exige enorme complexidade para quem decide fazer. Bem diferente do que uma parcela da população acredita, não é o curso mais fácil da faculdade, ao contrário, exige formação densa e comprometida. Educação é ciência!

É necessário conhecimento profundo das bases conceituais da Filosofia, História, Sociologia e Psicologia. Também é importante o saber sobre toda a Legislação que rege os sistemas nacionais de Educação. Leis, Parâmetros, Resoluções, Portarias. Depois desse conjunto de conhecimentos é fundamental que o estudante de Pedagogia aprenda sobre os currículos de cada etapa do ensino e todas as metodologias de ensino para Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio. Ainda sobre a gestão da escola e a formação de adultos.

Não obstante é fundamental que a estudante de Pedagogia também aprenda a pesquisar. Uma professora é também uma pesquisadora então é necessário ler teses, dissertações, apresentar trabalhos em seminários e congressos. É preciso ressaltar que os estágios são obrigatórios e sem eles nenhuma Pedagoga se forma. Sendo assim, elas também vão para as escolas e se sentam com outras professoras experientes para cumprir uma jornada e ver de perto como é o cotidiano das salas de aula antes de assumir as funções, produzem relatórios e são avaliadas.

Para ingressar e permanecer na profissão as professoras vão para o serviço público que reúne 86% das vagas e fazem isso por meio de concursos de provas e títulos. Não tem jeitinho, precisa provar que sabe!

Lembrar o dia da Pedagoga é também reconhecer e valorizar toda trajetória de formação e profissional dessas mais 2.192.224 milhões de professoras e professores espalhados pelo Brasil.

Leciono no curso de Pedagogia desde os 26 anos, depois de me formar em História e Pedagogia e terminar uma especialização, já estava às vésperas da defesa da minha dissertação de mestrado quando dei a primeira aula de História da Educação no curso de Pedagogia. Lembro como se fosse hoje, quando estava a caminho da sala de aula para substituir minha professora da graduação em História, a querida e memorável Prof. Sueli Giotto me disse:

– Eu tenho total confiança em você e no seu conhecimento! Mas lembre-se sempre quem são essas mulheres e para quê elas estão sendo formadas. Serão professoras e mudarão a vida de milhares de crianças. São filhas de pais e mães trabalhadores e que não tiveram a chance se sentar nessas cadeiras. Faça das suas aulas na Pedagogia a realização dos sonhos dessas mulheres e a mudança que a sociedade precisa.

Passado mais de uma década lecionando semanalmente no curso de Pedagogia e contribuindo para formação de centenas de professoras, acredito que ainda precisamos avançar muito. Que precisamos reconstruir cursos, revisitar parâmetros, debater com a sociedade o papel e a função social das Pedagogas. E para além dos clichês que é a formação mais importante (É mesmo!) precisamos valorizar cada pessoa que decide pelo curso de Pedagogia e cada professora que decide diariamente em permanecer na sala de aula, apesar de todas as lutas e dificuldades.

E sem romantizar a dificuldade é urgente que a sociedade entenda que as Pedagogas são profissionais tão importantes quanto todas as outras.

Que a coluna de hoje, chegue como forma de abraço a todas as ex-alunas e hoje colegas de profissão, a todas as pedagogas que me conduziram pelas mãos desde o antigo jardim de infância até minhas orientadoras de mestrado e doutorado, que chegue também a todas as gestoras escolares que bravamente resistem diariamente na condução dos grupos de professores e estudantes. Desejo que o abraço se estenda a todas as professoras que estão nas salas de aula da educação infantil e ensino fundamental e que esse dia marque a lembrança de valorização da profissão e da carreira.

Como pedagogo, entendo que não existe momento mais mágico e importante da profissão do que aquele que percebemos o brilho nos olhos de uma criança que aprendeu.

Que o brilho dos nossos olhos nunca desapareça e que a esperança de uma sociedade melhor nunca se apague!

Parabéns Pedagogas!

.

.

.

Nota do editor: os textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais iconográficos publicados pelo colunista não refletem necessariamente o pensamento do Cenário Notícias, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es)as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.