A região do CONDEMAT – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê foi escolhida como tema do projeto interdisciplinar dos alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Nesta semana os alunos fizeram a apresentação do trabalho “Estudos de Urbanismo da região do Alto Tietê” para a Câmara Técnica de Planejamento.

O projeto começou a ser desenvolvido no início do semestre, e contou com a participação do coordenador da CT, Cláudio Rodrigues, e do coordenador-ajunto, Elvis José Vieira, que participaram de workshop realizado pelos alunos, onde falaram sobre o trabalho da CT, bem como os aspectos gerais da região do Alto Tietê.

Com o encerramento do semestre, os alunos apresentaram diversos projetos integrados do “Plano Regional para o Alto Tietê” e do “Melhorias Urbanas na área central de Mogi das Cruzes”, com propostas com foco em melhorias ambientais, mobilidade urbana, turismo, esportes, entre outros.

O coordenador da CT, Claudio Rodrigues destacou a importância desta aproximação com universidades e acadêmicos e a contribuição com os estudos regionais. “Por meio da Câmara Técnica de Planejamento estamos buscando estreitar os laços com a sociedade civil e instituições de pesquisas pois entendemos que trazer este outro olhar para a nossa região é importante e contribui muito com o nosso trabalho”, disse.

A diretora na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Mackenzie, Angélica Benatti Alvim acompanhou a apresentação dos projetos. “É uma honra para nós finalizarmos este projeto pedagógico com integração curricular entre as atividades de Urbanismo e Projetos, com os alunos trabalhando do ponto de vista de uma realidade e, ao mesmo tempo, contribuindo com o CONDEMAT para pensar suas diretrizes e planos regionais”, disse.

Para o secretário executivo do CONDEMAT, Adriano Leite, os alunos conseguiram entender a importância de se trabalhar nesta escala regional com os municípios cada vez mais integrados. “A regionalização é a premissa do nosso consórcio e, o planejamento urbano deve ser pensado desta forma. Com certeza é um grande trabalho com propostas importantes, que servirão de base para os estudos do consórcio”, pontuou.