O transporte coletivo em Ferraz de Vasconcelos é sem dúvida um dos principais problemas vividos pelos moradores nos últimos anos. E na próxima segunda-feira, 02 de agosto, está agendada pela Prefeitura a licitação pública que determinará a empresa responsável pelas linhas de ônibus da cidade para os próximos 15 anos. Lamentavelmente, essa licitação demorou pra acontecer após o adiamento de datas pelo poder público.

Desde os anos 70, impera em Ferraz o monopólio da empresa Radial Transportes. São mais de quatro décadas apresentando um serviço meia-boca que é alvo de críticas da maioria dos munícipes. Além dos ônibus em péssimas condições, existem poucas linhas e o intervalo entre um veículo e outro é sempre longo, principalmente nos finais de semana. Por inúmeras vezes, o plenário da Câmara Municipal foi palco de debates sobre a Radial, mas efetivamente quase nada aconteceu para melhorar o transporte, pois houve a conivência (ou o silêncio!) de dezenas de vereadores.

Atualmente, um dos raros vereadores que se dispõe a enfrentar a questão de frente é Cláudio Ramos, do PT, que preside inclusive a Comissão Permanente de Transporte Público da Câmara. Ramos defende a formação de um Conselho Municipal de Transporte com a participação de gente do povo: “Ninguém melhor para dizer como está o serviço”, afirmou. Concordo com ele, pois esse tipo de conselho aberto ao público é uma das formas mais democráticas e eficazes na gestão de prefeituras, estados e União. Os conselhos podem determinar o futuro das comunidades, do país. 

Já na contramão do vereador petista, descendo a ladeira, está a administração da prefeita Priscila Gambale (PSD), junto ao seu secretário municipal de Transporte e Mobilidade Urbana, Álvaro Costa, o Kaká, eleito vereador pelo Podemos. Há 210 dias no governo, prefeita e secretário foram incapazes de melhorar a qualidade do transporte local e ainda não cumpriram a implantação de duas simples promessas (entre outras) da campanha eleitoral de 2020: a gratuidade nos ônibus para idosos a partir de 60 anos de idade e o passe livre para estudantes.

Kaká e Priscila são discípulos do deputado estadual Rodrigo Gambale (PSL), irmão da prefeita que foi eleito em 2018 na cauda do cometa dos votos do presidente da República, Jair Bolsonaro – na época do mesmo PSL de Rodrigo. Sentados nas cadeiras do poder, todos esses atores se equivalem, pois adoram lives, mentiras e muito marketing político. Efetivamente, produzem muito pouco que de fato beneficie a população.

Fora as lives, as mentiras e o marketing, o secretário Kaká consegue ainda ser pior. É através da gestão dele que diversas ruas e avenidas de Ferraz tiveram mãos trocadas, invertidas, provocando mais caos no já conturbado trânsito da nossa cidade. Kaká também é incapaz de segurar a máquina das multas que impera por aqui, com os motoristas sendo autuados por onde circulam.

E conforme caminha a Prefeitura de Ferraz, chego à conclusão de que a dupla Priscila e Kaká não é sertaneja, mas gosta de ver o povo na sofrência. Dias atrás, prefeita e secretário assinaram um aumento abusivo dos cartões da Zona Azul em mais de 33% que começa a valer agora no dia 1º de agosto. Quem for estacionar seu carro em regiões demarcadas pela Zona Azul no Centro e em bairros terá que desembolsar 2 reais pelo cartão ou 20 reais no talão.

Aos menos avisados, de tanto ver esses políticos nas redes sociais, dá-se a impressão de que estão trabalhando para o desenvolvimento da cidade. Mentira! Estão na mídia porque têm interesse em se perpetuar no poder. Kaká, por exemplo, é pré-candidato a deputado estadual, na provável dobradinha com o padrinho Rodrigo Gambale, que já anunciou interesse em disputar uma vaga de deputado federal. Não é à toa que o secretário Kaká vive botando as caras em serviços realizados por outras pastas, como a de Serviços Urbanos. Ele também costuma produzir lives saindo de casa para o trabalho, como se isso despertasse algum tipo de interesse nos moradores. E mais: promoveu recentemente uma visita aos bairros, como se fosse vereador da ativa em gabinete itinerante. A ordem, portanto, é aparecer no Facebook, no Instagram, no Youtube, e onde houver vitrine pra tentar se mostrar de “bom mocinho”.

Meus caros leitores, fica claro que a campanha eleitoral 2022 já começou em Ferraz de Vasconcelos, fora de hora, fora de propósito. Valorizem o seu voto, não confiem nessa gente oportunista.

Kaká, Priscila e Rodrigo, estamos de olho! Podem chorar!

Augusto do Jornal, diretor nacional de Finanças da CGTB e 2º suplente de vereador pelo PSB em Ferraz de Vasconcelos

.

.

.

.

Nota do editor: os textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais iconográficos publicados pelo colunista não refletem necessariamente o pensamento do Cenário Notícias, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es)as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.