O site das Lojas Renner voltou a funcionar neste sábado (21), dois dias após a empresa sofrer um ataque hacker que afetou parte de seus sistemas.

O aplicativo da empresa retornou neste domingo (22), segundo a assessoria de imprensa da companhia.

O ataque aconteceu na última quarta-feira (19) e fez com que não fosse possível acessar produtos da varejista. As páginas da Camicado, que pertence ao mesmo grupo, também foram afetadas.

Esse tipo de ataque tem se tornado cada vez mais comum, onde usam o chamado ransomware, que é um vírus que “sequestra dados” de pessoas e empresas. Basicamente, o hacker consegue criptografar informações e até sistemas importantes de empresas e pessoas.

Quando este tipo de ataque ocorre, os hackers costumam pedir um “resgate”, que costuma ser pago em criptomoedas, tornando as transações anônimas, logo, não possibilitando a descoberta de quem realizou o ataque.

Outra vítima recente foi a JBS, que, em junho, afirmou ter pago US$ 11 milhões para recuperar seus sistemas. A empresa realizou o pagamento após suas operações serem interrompidas nos Estados Unidos, no Canadá e na Austrália.