O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta quinta-feira (26) que caso se torne presidente, “vai regular os meios de comunicação”.

“Estou conversando com muita gente, leio muita coisa, estou ouvindo muito desaforo. Tem setores da imprensa que não querem que eu seja candidato. Porque se eu voltar, vou regular os meios de comunicação deste país”, prometeu o ex-presidente.

Lula disse que a proposta também inclui a internet e, segundo ele, não se trata de censura. “A gente não pode ficar com a regulamentação de 1962. Não é possível”, disse.

A Lei de Imprensa é de 1967 e o Código Brasileiro de Telecomunicações, de 1962. Na entrevista, Lula não especificou a que legislação ele estava se referindo.

“A regulamentação dos meios de comunicação é do tempo que a gente conversava por carta. É de 1962. Olha a revolução que houve nas comunicações”, falou o ex-presidente.

“Eu gostaria que a Rede Globo pedisse desculpas pra mim”, diz Lula. “Eu vi como a imprensa na Venezuela destruía o Chávez. Nós vamos ter que ter um compromisso público de que nós vamos ter que fazer um novo marco regulatório dos meios de comunicação e espero que os senadores e deputados entendam que isso é necessário para a democracia. Inclusive discutir com a sociedade uma regulação da internet. Para que a internet se transforme numa coisa do bem”, seguiu o petista.