Criminosos atacaram três agências bancárias no centro de Araçatuba (SP), no começo da madrugada desta segunda-feira (30). Houve três mortes, sendo dois moradores da cidade e um criminoso. Cinco feridos e três suspeitos presos.

O grupo com cerca de 20 criminosos abordou motoristas e pedestres e os fizeram reféns na cidade. Além disso, após o ataque às agências, eles cercaram o batalhão do Baep e o COP, bases da Polícia Militar.

De acordo com a PM, foram dois confrontos com tiros, um no Baep e outro no centro de Araçatuba.

Vários vídeos do ocorrido foram parar nas redes sociais. Em um deles, os criminosos utilizam reféns como um “escudo humano” em cima de seus carros (veja o vídeo abaixo).

Cinco pessoas foram socorridas e levadas à Santa Casa de Araçatuba. Um dos feridos é um ciclista de 26 anos que teve os dois pés e todos os dedos das mãos amputados após ser atingido po um explosivo deixado pelos bandidos.

Segundo a polícia, os criminosos fecharam algumas entradas da cidade com veículos em chamas para evitar que policiais chegassem ao local. Os bandidos também utilizaram drones para monitorar a chegada as equipes policiais.

Alguns dos criminosos fugiram em direção ao bairro Taveira, na área rural, onde um dos bandidos foi encontrado morto dentro de um carro. Segundo a PM, a suspeita é que ele foi ferido na troca de tiros no centro da cidade e abandonado pelos comparsas após a morte.

Os bandidos abandonaram veículos usados no crime e roubaram outros de moradores na hora da fuga.

A PM informou que ao menos 20 pontos foram identificados com explosivos deixados pela quadrilha. Policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foram chamados para desativarem os explosivos.

A PM orientou que os moradores não saiam de casa até que a situação seja controlada, pois os explosivos possuem sensores de ativação.

O Batalhão de Ações Especiais da Polícia (Baep) de São José do Rio Preto (SP) também foi acionado para o caso.

“É uma sensação horrível, um horror. Moro a poucas quadras do Centro. Ouvi todos os tiros, acompanhando através de vídeos. Não saí de casa e peço à população que fique em casa”, disse o prefeito Dilador Borges.

“Quando iniciou tudo isso, sentimos o drama que seria nossa noite, entrei em contato com o governador João Doria, que através do secretário de Segurança disse que viria reforço de Rio Preto, Bauru e Prudente”, finalizou Borges.

Bandidos usam reféns como escudo humano em Araçatuba