Sete pessoas morreram em um avião que caiu em Piracicaba (SP) na manhã desta terça-feira (14). A aeronave caiu em uma área de mata no bairro Santa Rosa, causando um incêndio após sua explosão.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o avião que caiu é um bimotor modelo King Air B200, ano 2019, prefixo PS-CSM e levava o sócio da Raízen, Celso Silveira Mello Filho, de 73 anos, sua esposa Maria Luiza Meneghel, de 71 anos, e os 3 filhos do casal: Celso Meneghel Silveira Mello, de 46 anos, Camila Meneghel Silveira Mello Zanforlin, de 48 anos, e Fernando Meneghel Silveira Mello, de 46 anos. O piloto Cleso Elias Carloni, de 39 anos, e o piloto Giovani Dedini Gulo, de 24 anos, também morreram no acidente.

As vítimas morreram carbonizadas. Segundo a Prefeitura de Piracicaba, o Corpo de Bombeiros conseguiu localizar os sete corpos.

Em nota, a empresa Raízen confirmou a morte do empresário Celso Silveira Mello Filho e família. “Celso era acionista e irmão do presidente do Conselho de Administração da companhia, Rubens Ometto Silveira Mello.”

Os bombeiros informaram que o avião saiu do Aeroporto Municipal Pedro Morganti, em Piracicaba, com destino ao Pará e caiu logo depois, pouco antes das 9h, em uma área de matas ao lado da Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec).

Segundo a Prefeitura de Piracicaba, a aeronave caiu cerca de segundos após a decolagem. A causa do acidente ainda é investigada.