A irmã do deputado estadual Rodrigo Gambale (PSL) vetou no último dia 23 o projeto de lei que visa proteger as abelhas nativas de espécie de planta exótica vinda da África.

O projeto de lei apresentado pelo vereador Fabio Wuhalla (PSL) e defendido pelo empresário, jornalista e entusiasta das abelhas sem ferrão, Danillo Santos, proíbe a produção de mudas e o plantio da Spathodea campanulata, planta de origem africana que oferece um néctar que mata as abelhas nativas brasileiras, são cerca de 250 espécies de abelhas no Brasil que não possuem Ferrão.

Segundo a mensagem enviada pela prefeita ao legislativo, o veto ao projeto é porque não cabe ao município a regulação da venda de produtos e serviços.

Segundo o defensor do projeto, Danillo Santos, esta justificativa não é válida: “O mesmo projeto de lei foi aprovado em 11 municípios da região sul, e em alguns municípios do espírito santo. A proibição não é quanto a venda da planta, mas quanto a produção e plantio, o que é válido, pois, em cada município, os impactos causados podem ser diferentes.”

Danillo afirmou ainda que já conseguiu encontrar oito espécies de abelhas sem ferrão diferentes em Ferraz, inclusive na zona urbana, mas disse ainda que esta realidade pode mudar: “Por não ter recursos suficientes para a sobrevivência destas abelhas, principalmente durante o inverno, quando acontece a florada da Spathodea, as abelhas acabam recorrendo a ela para se alimentar, causando uma enorme mortandade de abelhas.”

O veto da prefeita será apreciado pela Câmara municipal, e se for derrubado, o projeto ainda pode ser transformado em lei, mas isso não deve acontecer, já que a prefeita tem a maioria dos vereadores na câmara municipal.