Após mais de um ano com o ensino quase que totalmente de forma remota, a escola Antonio Bernardino Corrêa, de Ferraz de Vasconcelos, teria o retorno diário dos alunos na próxima semana, onde iria, de forma presencial, um grupo de alunos por semana para a escola, porém, a escola anunciou uma manutenção na Caixa d’água, impedindo a realização das aulas presenciais até o dia 20 de outubro.

A mãe de um aluno, Andrea Gomes Santos, que é professora do Estado, disse que é um absurdo essa manutenção no mesmo dia em que as aulas começariam a ser realizadas durante toda a semana.

“Olha o absurdo dessa prefeitura, há mais de um ano sem aula presencial, teve férias, feriado e tudo mais e agora na única semana do mês de outubro em que as crianças iriam para a escola eis que surge esse comunicado… francamente viu”, escreveu Andrea.

Segundo Andrea, as escolas do Estado já voltaram a ter aulas há muito tempo, com a divisão de turmas por semana, porém, a escola em que seu filho estuda, não ajusta isso. E, mesmo com todo esse tempo sem aulas presenciais, não fizeram a tal manutenção, anunciando ela somente agora.