A campanha do “Outubro Rosa” é um tradicional movimento de conscientização do diagnóstico precoce do câncer de mama, uma doença que pode ser fatal caso não seja descoberta cedo. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), só no ano passado, a doença atingiu mais de 2,3 milhões de mulheres no mundo todo, com o maior índice de mortes em relação a outros tipos de cânceres.

O professor da UMC e ginecologista, Gilberto Nagahama, explica que a procura por exames tem diminuído durante a pandemia. “O isolamento social causou uma queda nas consultas ambulatoriais. Nosso atendimento na Policlínica também sofreu alterações por causa das aulas remotas. O número de agendamentos, pensando em evitar aglomerações nos consultórios, também diminuiu”, ressalta.

Assim como Nagahama, a professora da UMC e ginecologista, Jussara Leiko Sato, também sentiu esta redução nos atendimentos. “A procura por parte das pacientes diminuiu por medo da contaminação”, diz a médica.

Um levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) mostra essa realidade. Os números apontam uma redução de 42% na realização de exames por mulheres que tem entre 50 e 69 anos.  Sendo assim, os médicos destacam a importância da prevenção e realização de exames.  “É importante essa conscientização, pois, na maioria das vezes, a doença tem cura se descoberta precocemente”, destaca o especialista.

Atendimentos UMC

Durante todo o ano, a UMC oferece diagnósticos e exames gratuitos às mulheres. “Na Policlínica tem atendimento especializado em ginecologia junto aos alunos do curso de Medicina, sempre supervisionados pelos professores. O exame de Papanicolau, por exemplo, é colhido no ambulatório, e quando necessário fazemos o encaminhamento do paciente para realização da mamografia”, finaliza Nagahama.

Serviço

A Policlínica da UMC fica na R. Dom Antônio Cândido de Alvarenga, 170, Centro, Mogi das Cruzes. O telefone para mais informações pelo 4728-5383.

O horário de funcionamento da Policlínica da UMC é das 7h às 17h