O governo do estado de São Paulo pode tirar a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos a partir de 1º de dezembro. A informação surgiu na coletiva de imprensa desta quarta-feira (3) e, segundo o governo, a liberação depende de indicadores da pandemia e do andamento da vacinação contra a Covid-19.

A prefeitura de São Paulo já estudava flexibilizar o uso de máscaras em locais abertos, após a conclusão da vacinação contra a Covid-19 em adultos e adolescentes acima de 12 anos.

A data para a conclusão do ciclo vacinal em adultos é até o dia 15. Até o fim deste mês, a cidade espera completar a imunização dos menores de idade. Contando com isso, a prefeitura já previa que a flexibilização do uso de máscaras ao ar livre ficaria para dezembro, porém, dependia de decisão do governo do estado.

Agora, dependendo dos índices da pandemia e do avanço da vacinação no estado, a liberação poderá ocorrer em 1º de dezembro.

“Se continuarmos com os indicadores caindo nessa mesma velocidade apresentada pelo secretário Jean, é possível que até a última semana epidemiológica do mês de novembro nós estaremos atingindo os quatro indicadores necessários e, dessa forma, é possível que, no início do mês de dezembro, a máscara seja liberada em ambientes abertos e sem aglomeração”, disse o coordenador do Comitê Cientifico do estado, João Gabbardo.

O governador do estado, João Doria (PSDB), endossou a fala de João Gabbardo.

“Eu endosso a colocação feita por João Gabbardo, coordenador executivo do nosso comitê de saúde, que provavelmente a partir de primeiro de dezembro o uso de máscaras já será liberado ao ar livre aqui em São Paulo, mas de forma segura, absolutamente segura”, disse o governador em resposta a pergunta de um jornalista.

Doria disse que sua gestão vai, ainda hoje, pedir à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que seja priorizado o início da vacinação para crianças com idade entre 5 e 11 anos.