A Anvisa anunciou na manhã desta quinta-feira (16) que liberou o uso da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos. Segundo técnicos da agência, mesmo que o grupo apresente menores números de hospitalizações e casos graves, as crianças transmitem o vírus a adultos e idosos.

Crianças imunossuprimidas são priorizadas no calendário do Programa Nacional de Imunização. A dose para esse grupo é menor do que a dose para pessoas a partir de 12 anos.

A decisão será publicada hoje (16) no Diário Oficial. A vacinação das crianças de 5 a 11 anos ainda não tem data de início.

A Anvisa informou que a vacinação desse público deve seguir protocolos diferentes dos que são utilizados atualmente. Profissionais da saúde deverão passar por um treinamento especial para atender crianças e a vacinação só poderá ocorrer em espaço reservado ao público nos postos. O esquema de vacinação em drive-thru não é recomendado.

Crianças que completarem 12 anos no intervalo entre a 1ª e a 2ª dose permanecerão sendo imunizadas com a dose pediátrica (indicada para o grupo de 5 a 11 anos). Em todas as aplicações, os vacinados deverão permanecer por 20 minutos em observação antes de serem liberados. Os responsáveis presentes deverão verificar o frasco e a dose da vacina aplicada na criança e cobrar explicação sobre recomendações de cuidados e possíveis sintomas que possam aparecer.

Vale ressaltar que a vacinação contra a Covid-19 deve respeitar o intervalo de 15 dias entre vacinas contra outras doenças.