Segundo o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, foram oferecidas 3 milhões de doses remanescentes da vacina da gripe da última campanha ao Ministério da Saúde, por conta do grande aumento de casos da doença no país, mas o ministério não deu uma resposta. Dimas Covas disse que a oferta foi enviada há 15 dias e continua sem retorno.

“Oferecemos já há 15 dias 3 milhões de doses dessas vacinas que são remanescentes da última campanha. Não tivemos nenhuma resposta, não tivemos uma resposta afirmativa por parte do Ministério. Houve a solicitação do município do Rio de Janeiro, porque lá sim está ocorrendo um surto gripal do vírus H3N2 e nós doamos pra cidade do Rio de Janeiro 400 mil doses, mas temos ainda 3 milhões de doses para serem ofertadas para aqueles que precisarem”, afirmou Dimas Covas, em entrevista à GloboNews nesta manhã.

O Instituto Butantan é o principal produtor e fornecedor da vacina para o Programa Nacional de Imunização (PNI). A campanha teve início em abril deste ano.

O Butantan disponibiliza 80 milhões de doses para a campanha nacional, com produção integral do imunizante e sem necessidade de importar matéria-prima.

O imunizante deste ano é constituído por três cepas de influenza: A/Victoria/2570/2018 (H1N1)pdm09; A/Hong Kong/2671/2019 (H3N2); e B/Washington/02/2019 (linhagem B/Victoria).