Para o público em geral, a simples destinação de uma emenda impositiva por um parlamentar pode parecer algo sem muito significado, mas na maioria das vezes esse dinheiro carimbado acaba sendo uma ferramenta decisiva para proporcionar o sucesso do evento ou até mesmo a construção de uma obra. Em Ferraz, por exemplo, a apresentação de uma emenda obrigatória de R$40 mil serviu para que a Prefeitura Municipal realizasse com êxito a 21ª edição da Semana da Consciência Negra, em novembro passado.

Por isso, de acordo com a Secretaria Municipal da Cultura e Turismo, que promoveu o evento em conjunto com entidades que lutam por igualdade racial, entre elas a Casa de Cultura Raízes localizada na Vila Santo Antônio, o recurso financeiro específico para tal finalidade foi extremamente importante para a realização da Semana da Consciência Negra. Aliás, considerado como uma das principais manifestações em defesa do segmento em todo o Alto Tietê.

Em razão disso, a titular da pasta, Rosemeire Crossi, a Rose Crossi fez questão de agradecer pessoalmente o vereador Claudio Ramos Moreira (PT) por ter feito a emenda impositiva em prol da Semana da Consciência Negra. O reconhecimento público ocorreu durante a prestação de contas das atividades desenvolvidas pelo órgão no primeiro semestre deste ano, na quarta-feira, dia 15, na Câmara Municipal, no centro. O petista (foto), por sua vez, propôs R$35 mil para bancar o evento em novembro do ano que vem.

Além disso, o parlamentar também produziu uma emenda obrigatória de R$25 mil à Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2022, objetivando assim o custeio da homenagem ao “Dia do Vidreiro”, em 18 de maio de cada ano. O petista, por sinal, é o autor da lei municipal nº 3.384/2019, que instituiu a data no calendário oficial de eventos da cidade. A propósito, a secretária (foto) disse que já está tratando dos detalhes da próxima edição com o sindicato da categoria. “Afinal, Ferraz é um dos principais polos vidreiros da região”, concluiu Claudio Ramos.

Por Pedro Ferreira