O Climatempo informou que o verão de 2021/2022 terá muita chuva e menos calor para a estação. O motivo é a La Niña — caracterizada pelo resfriamento das águas do Oceano Pacífico. A estação começou nesta terça-feira (21) às 12h59 (horário de Brasília).

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a maior parte do país terá temperaturas altas no verão, mas não exageradas, além disso, terá volumes de chuvas elevados.

O verão é caracterizado pela elevação da temperatura por todo o país, por conta da posição relativa à Terra em relação ao Sol mais ao sul, tornando os dias mais longos que as noites, fazendo com que as mudanças climáticas sejam mais bruscas, informou o instituto.

De acordo com César Soares, meteorologista do Climatempo, as primeiras semanas da estação serão de calor e de fortes pancadas de chuva em grande parte do país, principalmente na região Sudeste.

“De maneira geral, a gente não vai ter aquele baita calor neste verão. Teremos momentos quentes e com temperaturas mais baixas por causa da La Niña. Não haverá uma estação exageradamente quente”, afirmou Soares.

Apesar das previsões de chuva, o Sul deve registrar o menor índice, podendo prejudicar a produção agrícola e o volume dos reservatórios da região, segundo o especialista.

César Soares chama atenção para as fortes chuvas que devem ocorrer nesta semana no Norte e Nordeste, que podem gerar novos deslizamentos e alagamentos, semelhante as que ocorreram no Sul da Bahia.

“As pancadas de chuva que ocorreram no fim da primavera devem se estender até o fim desta semana”, alertou o meteorologista.