Os médicos que cuidam do presidente Jair Bolsonaro descartaram a necessidade da realização de uma nova cirurgia. De acordo com o boletim médico, a obstrução no intestino se desfez. Não foi dada previsão de alta. A informação foi divulgada na manhã desta terça-feira (4) em boletim médico do Hospital Vila Nova Star.

“O Hospital Vila Nova Star informa que o quadro de suboclusão intestinal do Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, se desfez, não havendo indicação cirúrgica. A evolução do paciente clínica e laboratorialmente segue satisfatória e será iniciada hoje uma dieta líquida. Ainda não há previsão de alta”, diz a nota.

Bolsonaro foi avaliado nesta manhã pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo, que chegou ao hospital por volta das 6h10. Foi ele que realizou a operação do presidente após a facada em setembro de 2018 e acompanha o caso desde então. Antônio estava nas Bahamas e voltou para analisar a situação do presidente.