A Secretaria de Saúde de Suzano faz um alerta sobre pessoas que estariam se passando por agentes da Vigilância Sanitária e da Vigilância Epidemiológica para extorquir dinheiro de moradores e comerciantes. Para escolher as vítimas, os criminosos entram em contato por e-mail ou telefone e agendam uma visita no local e depois aplicam o golpe. 

Entretanto, como realizam trabalho de fiscalização, nenhuma das duas repartições faz agendamento para visita, uma vez que isso ocorre justamente para observar a rotina do local. Outro ponto que deve ser destacado é que os servidores sempre estarão trajados com coletes e crachás para que o morador ou comerciante possa identificá-los, embora alguns estelionatários possam se utilizar de trajes e documentos falsos para se passar por servidores da Saúde.

A informação sobre esses golpes chegou até o secretário municipal de Saúde, Pedro Ishi, que se mostrou preocupado com a situação. “Quero aqui fazer um apelo à população de Suzano para que não respondam nem e-mail, nem telefonema de pessoas se passando por servidores da Vigilância Sanitária e da Vigilância Epidemiológica. Elas utilizam o nome da prefeitura para conseguir dinheiro das pessoas, por isso temos que ficar atentos. Mas se alguém foi vítima dessa falsa fiscalização, peço que entre em contato com a delegacia de polícia para registrar um boletim de ocorrência”, apontou o chefe da pasta.

Os golpistas fazem a visita após a confirmação dos proprietários do local e, para que não seja aplicada “multa” por alguma “infração”, realizam a extorsão. Vale lembrar que essa prática é crime previsto no artigo 158 do Código Penal, que pode render de quatro a dez anos de reclusão, além de multa. 

Dúvidas sobre a atuação da Vigilância Sanitária e da Vigilância Epidemiológica podem ser sanadas por meio dos telefones (11) 4745-2060 e (11) 4745-2048, respectivamente. O número da Secretaria Municipal de Saúde é (11) 4745-2077.