O presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disputarão o segundo turno da eleição para presidente da República no próximo dia 30. Os dois candidatos foram os mais votados no primeiro turno das eleições, realizado neste domingo (2).

Com 99,99% das urnas apuradas, Lula recebeu 48,43% dos votos e Bolsonaro, 43,20%.

Para que alguém fosse eleito no primeiro turno, o primeiro colocado precisaria ter obtido 50% dos votos válidos mais um, o que não ocorreu.

Lula e Bolsonaro estão à frente da disputa desde março de 2021. Na época, um levantamento da XP/Ipespe apontava que Bolsonaro tinha 27% das intenções de voto, e Lula, 25%. Foi a primeira pesquisa após uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que restabeleceu os direitos políticos de Lula.

No mês seguinte, o ex-presidente ultrapassou Bolsonaro e, desde então, seguem nas mesmas posições na grande maioria das pesquisas.

Segundo pesquisa Quaest de sábado (1º), Lula registrava 49%, e Bolsonaro, 38%. Na última pesquisa da série do Ipespe antes do primeiro turno, divulgada no mesmo dia, o petista também tinha 49%, contra 35% do atual presidente. O Datafolha apontava que Lula tinha 50%, e Bolsonaro, 36%. Já o Ipec apontava Lula com 51%, e Bolsonaro, com 37%.

Retorno da campanha

Segundo o calendário do TSE, os candidatos podem voltar com suas campanhas às 17h desta segunda-feira (3), 24h após o encerramento da votação do primeiro turno. As campanhas podem seguir pedindo voto até o dia 28, dois dias antes do segundo turno.

Além disso, a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV retornará no próximo dia 7 e ficará no ar até o dia 28.