O ex-ministro da Ciência e Tecnologia Astronauta Marcos Pontes (PL) foi eleito senador por São Paulo neste domingo (2) com 10.714.913 votos. O ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB) ficou em segundo lugar, com 7.822.518 votos.

França liderava as pesquisas de intenção de votos desde o começo da campanha. No sábado (1º), o ex-governador aparecia com 43% dos votos válidos no levantamento feito pelo Ipec e com 45% na pesquisa do Datafolha. Enquanto isso, Pontes tinha 31% nas duas pesquisas.

Marcos Pontes fará parte do trio de senadores por São Paulo, composto por Mara Gabrilli (PSDB) e Alexandre Giordano (MDB), que assumiu a vaga conquistada por Major Olímpio, que faleceu por Covid-19 em março de 2021. O ex-ministro assume o lugar de José Serra (PSDB).

Neste ano, foram eleitos 27 senadores, apenas um por Unidade da Federação. Cada senador tem um mandato de oito anos. No total, 81 parlamentares formam o Senado Federal. Em 2026, cada unidade federativa elegerá dois senadores.

Quem é Marcos Pontes, novo senador de SP

Nascido em Bauru, no interior Paulista, Marcos Cesar Pontes tem 59 anos, é casado e tem dois filhos. Ele ficou conhecido por ser o primeiro e único astronauta brasileiro a ir ao espaço.

Ele é engenheiro aeronáutico formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e mestre em Engenharia de Sistemas pela Naval Postgraduate School, que fica na Califórnia, nos EUA. Em seus 40 anos de carreira, Pontes foi aviador, piloto de caça e, seguindo carreira militar, chegou ao posto de tenente-coronel.

Em 2019, Jair Bolsonaro nomeou Pontes como Ministro da Ciência e Tecnologia, cargo que deixou em março deste ano, quando saiu para disputar as eleições.