O ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) anunciou nesta terça-feira (4) apoio à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno das eleições para a Presidência da República.

O candidato do PDT não citou o nome de Lula e disse que “acompanha a decisão do partido”. O anúncio foi feito em um vídeo nas redes sociais, momento após o PDT declarar apoio a Lula em decisão unânime pelo diretório nacional do partido.

“Lamento que a democracia brasileira tenha afunilado a tal ponto que reste para o brasileiro duas opções, a meu ver, insatisfatórias”, disse. “Ao contrário da campanha violenta da qual fui vítima, nunca me ausentei ou me ausentarei da luta pelo Brasil. Sempre me posicionei e me posicionarei na defesa do país contra projetos de poder que levaram o país a essa situação grave e ameaçadora.”

Ciro também disse que diante das circunstâncias, essa posição era a “última saída”.

Ele também afirma que não espera e que não aceitará qualquer cargo no governo eleito.

“Adianto que não pleiteio e não aceitarei qualquer cargo em eventual futuro governo. Quero estar livre ao lado da sociedade, em especial da juventude, lutando por transformações profundas, como as que propusemos durante a campanha”, afirmou.

“Ao povo brasileiro me dirijo: fiquem certos de que, como sempre fiz, vou fiscalizar acompanhar de perto o dia a dia do governo que assumirá em janeiro. Assim como vou seguir estudando e apresentando ideias para o nosso país”, finalizou Ciro Gomes.

Ciro Gomes foi o quarto candidato que mais recebeu votos no primeiro turno das eleições 2022, com 3.599.287 votos, equivalente a 3,04% dos votos válidos.

Lula e Jair Bolsonaro disputarão o segundo turno pela Presidência da República no dia 30 de outubro.