O ministro da Justiça, Anderson Torres, disse que houve 37 prisões e 4.216 multas aplicadas a motoristas que bloqueiam rodovias federais em todo o país. As informações foram divulgadas em uma publicação feita em uma rede social, na manhã desta quinta-feira (3).

Manifestantes estão ocupando e obstruindo ruas e rodovias federais desde domingo (30), contra o resultado da eleição presidencial, que teve Lula como vencedor. Segundo o ministro, as multas somam R$ 11,3 milhões. Porém, segundo informação divulgada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), nesta quarta-feira (2), o valor das multas já era de R$ 18 milhões.

Pontos da Via Dutra foram interditados por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), na altura do quilômetro 149, em São José dos Campos (SP), na manhã desta terça-feira (1) — Foto: Lucas Lacaz Ruiz/Estadão Conteúdo)

O ministro também disse que restam dois pontos de bloqueio e 137 pontos de manifestação em rodovias federais, mesmo após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) determinar a liberação das vias.

Os números divergem dos divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), que, em balanço divulgado às 15h51 desta quinta-feira, diz que as vias ainda tinham 32 interdições e bloqueios. Segundo a corporação, 921 manifestações já foram desfeitas até a última atualização.

Na manhã desta quinta-feira, os números da PRF mostravam que um total de 73 pontos de retenção ainda estavam ativos.

A PRF também divulgou uma lista com a situação de cada unidade da federação, até as 15h51 desta quinta-feira:

  • Amapá: sem ocorrências
  • Acre: sem ocorrências
  • Alagoas: sem ocorrências
  • Amazonas: 1 interdição
  • Bahia: sem ocorrências
  • Ceará: sem ocorrências
  • Distrito Federal: sem ocorrências
  • Espírito Santo: sem ocorrências
  • Goiás: sem ocorrências
  • Maranhão: sem ocorrências
  • Minas Gerais: sem ocorrências
  • Mato Grosso: 9 interdições
  • Mato Grosso do Sul: 1 interdição
  • Pará: 6 interdições
  • Paraíba: sem ocorrências
  • Pernambuco: sem ocorrências
  • Piauí: sem ocorrências
  • Paraná: 1 interdição e 1 bloqueio
  • Rio de Janeiro: sem ocorrências
  • Rio Grande do Norte: sem ocorrências
  • Rondônia: 8 interdições
  • Roraima: sem ocorrências
  • Rio Grande do Sul: sem ocorrências
  • Santa Catarina: 4 interdições e 1 bloqueio
  • Sergipe: sem ocorrências
  • São Paulo: sem ocorrências
  • Tocantins: sem ocorrências

De acordo com a PRF, interdição é a interrupção parcial do trânsito, enquanto isso, bloqueio é quando o tráfego é totalmente impedido nas rodovias.

Jair Bolsonaro pede liberação das vias

O presidente Jair Bolsonaro (PL) divulgou nesta quarta-feira, um vídeo em suas redes sociais pedindo para que as rodovias fossem desobstruídas.

“Eu quero fazer um apelo a você, desobstrua as rodovias. Isso daí não faz parte, no meu entender, dessas manifestações legítimas. Não vamos perder nós, aqui, a nossa legitimidade”, disse Bolsonaro.

“O fechamento de rodovias pelo Brasil prejudica o direito de ir e vir das pessoas”, falou.

“E nós sempre estivemos dentro dessas quatro linhas. Eu tenho que respeitar o direito de outras pessoas que estão se movimentando, além de prejuízo à nossa economia”, continuou.

Valor das multas

Nesta quarta-feira, a PRF informou que “as notificações logo serão registradas nas Carteiras Digitais de Trânsito (CDT) dos infratores”. Os valores das multas dependem do tipo de infração e podem variar R$ 5 mil a R$ 17 mil, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

A CTB considera como infração gravíssima a utilização de veículo para “deliberadamente, interromper, restringir ou perturbar a circulação na via sem autorização do órgão ou entidade de trânsito”.

Bloqueio na rodovia Castello Branco, na Grande São Paulo — Foto: Reprodução/TV Globo

A pena para essa infração é de R$ 5 mil e suspensão do direito de dirigir por 12 meses, além de remoção do veículo. No caso daqueles identificados como organizadores dos bloqueios, a multa é agravada, passando para R$ 17 mil. Em caso de reincidência, a multa é duplicada, no período de 12 meses.

De acordo com o CTB, as duas penalidades podem ser aplicadas a pessoas jurídicas e físicas.

Impactos e transtornos causados

Desde segunda-feira (31), cerca de 1,4 mil viagens de ônibus que sairiam dos terminais rodoviários Tietê e Barra Funda, em São Paulo, foram canceladas. Com a liberação das vias ao redor do país, os transportes estão voltando à normalidade, incluindo aeroportos.

Bloqueio na Rodovia Anhanguera no trecho de Limeira (SP), nesta segunda-feira (31) — Foto: Roberto Gardinalli/Futura Press/Estadão Conteúdo

Em Santa Catarina, a Secretaria de Saúde informou que 47 cirurgias eletivas foram canceladas. O transporte de vacinas, materiais e remédios para hospitais também foi afetado, além do cancelamento de consultas.

Torcidas organizadas

Diversas torcidas organizadas também se uniram contra os bloqueios realizados nas rodovias federais, com algumas ações causando confronto entre torcidas e manifestantes.

Entre as torcidas organizadas estão: Galoucura do Atlético-MG, Gaviões da Fiel do Corinthians, Império Alviverde do Coritiba, e Máfia Azul do Cruzeiro.