O cantor e compositor Erasmo Carlos morreu nesta terça-feira (22), aos 81 anos, ele estava internado no Hospital Barra D’Or, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Ele deixa a esposa e três filhos.

No último dia 2, o artista recebeu alta hospitalar após ficar nove dias internado com um quadro de edema, mas voltou a ser internado nesta segunda-feira (21).

A síndrome edemigênica, motivo da primeira internação, ocorre quando há um desequilíbrio bioquímico, dificultando a manutenção dos líquidos dentro dos vasos sanguíneos e é geralmente causada por doenças cardíacas, renais e dos próprios vasos.

Nascido em 5 de junho de 1941, na Tijuca, Erasmo Esteves compôs mais de 600 músicas. Entre os sucessos dele estão: “Mulher”, “Quero que tudo vá para o inferno”, “Sentado à Beira do Caminho” e “É proibido fumar”.