O Partido Liberal (PL), enviou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um relatório que alega haver “desconformidades irreparáveis no funcionamento das urnas”.

Segundo o documento, o instituto Voto Legal aponta “desconformidades irreparáveis de mau funcionamento das urnas com potencial para macular o segundo turno das eleições presidenciais de 2022”. O instituto foi contratado pelo PL para uma auditoria independente.

Levando em conta esse relatório, o partido pede que “sejam invalidados votos das urnas em que sejam comprovadas desconformidades de mau funcionamento”. Com 33 páginas, o relatório pede a anulação de votos registrados em 279 mil urnas no 2º turno das eleições.

Segundo o PL, houve irregularidades em 5 dos 6 modelos de urna utilizados no 2º turno das eleições deste ano, o que corresponde a mais da metade dos votos registrados.

O partido convocou uma coletiva de imprensa nesta terça-feira (22) para falar sobre os detalhes do relatório enviado ao TSE. Valdemar da Costa Neto afirmou que o PL não é especialista em dados, por isso, contratou o instituto e o especialista e engenheiro Carlos Rocha para realizar a análise.

“É o trabalho de especialistas renomados”, disse Valdemar da Costa Neto.

“Nós estamos aqui hoje com uma única intenção, contribuir para o fortalecimento da democracia do nosso país”, afirmou.

Confira o relatório enviado pelo PL: